Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
GOV FEMINICIDIO
Cultura

“Vem aí a Tropa de Elite 3”, diz consultor das duas edições do filme

Cinema

19 outubro 2013 - 18h20Por Da redação

Para quem está com saudade do “Capitão Nascimento” e de ver o Bope, uma das melhores unidades policiais do mundo em ação, pode ir se preparando porque o filme Tropa de Elite 3, já está sendo escrito.


O ex-capitão do Bope, Rodrigo Pimentel que também é comentarista da Rede Globo de Televisão é o autor do Tropa de Elite 3. Quem dirige o longa-metragem é José Padilha e, nessa nova fase o filme vai tratar da invasão do Morro do Alemão.   


As informações partiram do consultor do filme Tropa de Elite I e II, Paulo Storani, 51 anos, capitão da reserva da Polícia Militar, atuou no Bope por cinco anos e é nele e em outros dois policiais que o filme se baseia.


Em Campo Grande, Capital de Mato Grosso do Sul, o ex-capitão do Bope não soube informar se será consultor da terceira edição do filme, e também não soube adiantar se o ator Wagner Moura permanece sendo ou não o Capitão Nascimento.


Paulo Storani que atua pelo País concedendo palestra para que equipes e profissionais tenham sucesso deu uma dica da época em que ainda atuava no Bope.


“Profissionais que esgotam e dão o melhor de si em uma determinada área, como os jogadores da seleção brasileira, por exemplo, que abrem mão da vida privada em benefício da profissional, esses sim, vão atingir o resultado que esperam e vão vencer”, enfatizou o capitão.

 

Leia Também

PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
Geral
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Geral
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Cidades
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'
Geral
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'