Menu
terça, 18 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Economia

Agricultores mostram produção de uva e esperam incentivo do Estado

25 outubro 2015 - 11h29Por Dourados News

Produtores rurais das regiões de Campo Grande, Jardim, Dourados e Bonito decidiram diversificar a área de plantio e passaram a cultivar a uva niagara para produção de vinho colonial, sucos, geleias e oferecer o produto de forma in natura.

A Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) foi informada desses cultivos e se comprometeu a criar estratégias para favorecer a expansão dessa cultura. Apesar da uva ser comum em áreas com temperatura mais amena (entre 15ºC e 30ºC), agricultores de Mato Grosso do Sul encontraram uma forma de plantar a fruta e garantir qualidade do produto.

Perto da Capital, uma dessas plantações fica em um sítio quase às margens da rodovia MS-040. O diretor da Agraer, Enelvo Felini, foi convidado pelo produtor para conhecer as uvas e avaliar a qualidade. A visitação aconteceu na última quinta-feira, dia 22 de outubro.

“Fiquei bastante impressionado com a qualidade e a alta produção mantida pelo produtor. Dá gosto de ver um trabalho tão bonito e tão próximo do centro urbano de Campo Grande”, disse Felini.

Esse plantio em áreas do Estado ainda passa por período de solidificação, apesar de já existir há alguns anos. Os produtores agora esperam incentivos do governo estadual. Dados da Agraer indicaram que a produção há dois anos foi de 450 mil toneladas de uva. Não foram divulgados informações atualizadas. Há registros de plantação de uva em Mato Grosso do Sul desde o ano 2000, na região de Maracaju.


Alto Custo

Quem envereda pela vinicultura, precisa ainda driblar o alto custo do investimento. Em média, o produtor gasta R$ 70 mil por hectare para montar toda a estrutura do parreiral, de acordo com a Federação da Agricultura e Pecuária em Mato Grosso do Sul (Famasul).

O custo da produção por hectare é cerca de R$ 8 mil. "Não é o clima que impede o aumento na produção e sim o custo de produção", explicou Carlos Alberto Salgueiro da Cunha Rosa, instrutor do Senar/MS, em curso realizado no passado.