(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

Associação divulga estimativa de produção de soja para próxima safra em MS

Previsão é de crescimento nos números

18 SET 2016
Vinícius Squinelo
16h12min
Foto: Divulgação

A Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) divulgou, em Ponta Porã, as estimativas para a próxima safra do grão, ciclo 2016/2017. O município, que é o 2º maior produtor da oleaginosa do Estado, sediou o lançamento do plantio do grão após o fim do período de vazio sanitário.

Impedidos de plantar entre os dias 15 de junho e 15 de setembro, produtores estão autorizados a iniciar a semeadura em todas as regiões de Mato Grosso do Sul a partir desta sexta-feira. A medida é tomada anualmente para reduzir a ocorrência de focos de ferrugem asiática nas lavouras, o que pode colocar em risco a produção.

Números esperados

No lançamento do plantio, a entidade anunciou que estima utilização de 2,52 milhões de hectares para o plantio de soja no ciclo 2016/17, o que representará um crescimento de 2,44% no comparativo com a safra 2015/16, que ocupou 2,46 milhões de hectares.

Já em relação à produção, a expectativa é de colheita de 7,79 milhões de toneladas, também 2,44% à frente da produção de 2015/16, que foi de 7,60 milhões de toneladas. Se esse número se confirmar ao final da safra 2016/17, Mato Grosso do Sul terá produção historicamente recorde.

No entanto, mesmo com aumento de área e de produção, a perspectiva de produtividade média para o próximo ciclo se mantém estável, com 51,5 sacas por hectare.

Desafios e cuidados

O que explica a variação nula na produtividade, segundo o presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, são desafios que estão à frente da safra verão.

“Essa será uma safra difícil. Um dos fatores determinantes para isso são os altos custos de produção, ainda mais altos neste ciclo. Além disso, o cenário é de uma super safra norte-americana e com possíveis preços baixos no momento da colheita no Brasil”, contextualizou o presidente.

Veja também