Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
camara municipal
Economia

Bares e restaurantes podem fechar mais de 1,8 mil postos de trabalho em Dourados

28 março 2020 - 10h00Por Vinícius Squinelo, com DouradosNews

Com as atividades paralisadas ou reduzidas desde o dia 23 de março, o setor gastronômico onde estão inseridos estabelecimentos comerciais como bares e restaurantes podem dar início a uma demissão em massa na cidade de Dourados.

Marcos Eneias Pereira Santos, presidente da Regional Sul da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), estima dos 3.800 trabalhadores distribuídos nos 452 bares e restaurantes em Dourados, 1.800 estão com os empregos ameaçados. 

O representante da Associação ressalta que a estimativa é momentânea e pode crescer nos próximos dias dependendo das decisões que deverão ser tomadas pelos poderes municipal, estadual e federal.

Ele acredita que, com as vendas do setor limitadas ao serviço de delivery,  redução dos negócios chegam a 80%, comprometendo a saúde financeira das empresas. 

Marcos adverte que as demissões devem acontecer “se o governo federal não der um socorro imediato no apoio referente as questões relacionadas à folha de pagamento dos funcionários”. 

Por enquanto, as determinações impostas pelo decreto 2.480 de 23 de março de 2020 continuam mantidas apesar da pressão por parte de grupos que reivindicam a reabertura do comércio em Dourados. 

Ontem pela manhã prefeita Délia Razuk (PTB) conversou com representantes do comércio, responsáveis por ‘buzinaço’, juntamente com Comitê de Gerenciamento da Crise do Coronavírus.

O objetivo do encontro foi de debater sobre a possibilidade de flexibiliza as medidas impostas pelo decreto. 

Leia Também

Menino morto dizia que mãe era maravilhosa
Polícia
Menino morto dizia que mãe era maravilhosa
CPF NA NOTA: confira se você é um dos ganhadores da Nota Premiada
Economia
CPF NA NOTA: confira se você é um dos ganhadores da Nota Premiada
Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
Cidade Morena
Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo
Saúde
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo