TJMS JANEIRO
Menu
sexta, 21 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Economia

Bienal da Agricultura: grandes eventos são feitos com grandes parceiros

26 agosto 2015 - 11h54Por Assessoria

Sediar um evento com o porte da Bienal dos Negócios da Agricultura - Brasil Central é tarefa que requer trabalho conjunto e apoio de parceiros e patrocinadores comprometidos com desenvolvimento regional. Promovida pelas federações da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Mato Grosso (Famato), Goiás (FAEG) e do Distrito Federal (Fape -DF), a vitrine do agronegócio se firma pela participação de patrocinadores, apoiadores e parceiros que fazem o setor acontecer. A Bienal será realizada nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

Essa semana, o evento passou a contar com o apoio institucional do CREA/MS – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Para o presidente da entidade, Dirson Artur Freitag, a realização da Bienal é uma ação importante para o fortalecimento do agronegócio na região centro-oeste. “Os profissionais do Crea participam ativamente do setor que sustenta a economia regional e nacional. Por isso, apoiamos a realização, que oferecerá muita informação e troca de experiências entre os estados”, avalia.

Em sua terceira edição, a Bienal da Agricultura conta com o patrocínio de grandes parceiros: Bayer, Monsanto, Dow, Basf, Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, CEF – Caixa Econômica Federal, Sistema OCB - Organização das Cooperativas Brasileiras e Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

Na avaliação do superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, a iniciativa vai evidenciar um dos vetores mais importantes para a economia da região e sua relação com os fatores que contribuem para seu desenvolvimento. “Incentivamos a Bienal da Agricultura porque acreditamos que o pequeno produtor está inserido nesta realidade hoje, ou seja, deve estar atento às tecnologias e ao cenário atual do agronegócio, para que tome decisões acertadas na comercialização do seu produto”, argumenta.

Segundo o presidente da OCB/MS, Celso Régis, a dinâmica do cooperativismo está diretamente ligada ao agronegócio e vem se fortalecendo e profissionalizando proporcionalmente. “O cooperativismo cresceu e se desenvolveu no meio rural e o Sistema OCB está presente hoje em todos os Estados do Centro-Oeste. Acreditamos na relevância da Bienal para o desenvolvimento do agronegócio regional, por possibilitar atualizações econômico-financeiras do setor e de articulações politicas que proporcionarão ao produtor rural melhores resultados em seus negócios”, considera.

A Bienal da Agricultura conta também com apoio de instituições comprometidas com o desenvolvimento regional como a Aprosoja – Associação de Produtores de Soja, Soja Plus, Sicredi, Banco do Brasil e Abrass - Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja. São apoiadores do evento o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Fundect - Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS, Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e Fundação MS. Contribuindo para a divulgação das informações ao público, a Bienal conta ainda com parcerias com a TV Morena, SBA – Sistema Brasileiro do Agronegócio, revista A Granja e Fundação Manoel de Barros, além da UCDB – Universidade Católica Dom Bosco.

“Todos sabemos da relevância da pesquisa para que chegássemos aos níveis de produção e produtividade do Centro-Oeste. Eventos como a Bienal são foco de discussão de gargalos e avanços por meio de tecnologias, portanto a Fundação MS não poderia deixar de estar presente, apostando na disseminação das informações como fator preponderante para o setor”, avalia o presidente da Fundação MS, Luis Alberto Moraes Novaes.