Menu
sábado, 12 de junho de 2021
Economia

Bolsa fecha em queda expressiva nesta sexta, enquanto dólar avança

Mercado responde ainda ao anúncio da Coreia do Norte sobre um teste nuclear

09 setembro 2016 - 20h00Por Jornal do Brasil

O dólar fechou em alta de 1,85%, a R$ 3,2730, às 17h59, frente ao real nesta sexta-feira (9), em um movimento de valorização da moeda norte-americana frente a outras moedas, motivado pelas sinalizações do Fed e também com dados fracos de inflação da China. O mercado responde ainda ao anúncio da Coreia do Norte sobre um teste nuclear. 

Às 11h40, o dólar tinha alta de 1,93%, a R$ 3,2756.

Às 12h18, o dólar avançava 1,53%, vendido a R$ 3,2629.

Às 13h15, a moeda subia 1,58%, a R$ 3,2643.

Às 15h54, a moeda subia 1,77% a R$ 3,2704.

Índice bovespa recua

O principal índice da bolsa brasileira, por sua vez, fechou em queda expressiva de 3,71%, a 57,999 pontos, nesta sexta-feira (9), às 17h13, enquanto investidores seguem cautelosos com o cenário global, fatos como o novo teste nuclear da Coreia do Norte e dados fracos de inflação na China influenciam os mercados internacionais, o que repercute na bolsa brasileira. 

As notícias estariam levando os mercados a ajustarem posições, após frustração com a decisão do Banco Central Europeu de manter a política monetária estabilizada. Com isso, os preços do petróleo recuavam, e as bolsas europeias também operavam no vermelho.

Às 11h37, o Ibovespa registrava queda de 2,23%, aos 58.889 pontos.

Às 12h18, o índice caía 2,67%, aos 58.625 pontos. 

Às 13h15, o índice recuava 2,67%, aos 58.625 pontos.

Às 15h22, o índice recuava 3,34%, aos 58,216 pontos.

No mercado doméstico, os investidores vendem ações para realizar ganhos recentes, após o Ibovespa ter renovado na quinta-feira a pontuação máxima desde setembro de 2014. 

As ações da Cemig (queda de 7,83%), Siderúrgica Nacional (queda de 6,38%) e Cyrela (queda de 6,07%) puxam o recuo.