Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
Economia

Bolsonaro elogia bancos que não taxaram cheque especial

A cobrança foi permitida por uma resolução do Banco Central

12 janeiro 2020 - 10h30Por Vinícius Squinelo, com Metrópoles

Depois de criticar o Podemos, pela manhã, pelo fato de a legenda entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a cobrança por parte dos bancos sobre o limite de cheque especial, o presidente Jair Bolsonaro, na noite deste sábado (11/01/2020) usou suas redes sociais para elogiar a atitude dos Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal de optarem pela não cobrança sobre os limites disponíveis acima de R$ 500,00 para o cliente, mesmo que sem o uso.

“O Banco do Brasil informa que não cobrará tarifa sobre o cheque especial de seus clientes. O mesmo já vem acontecendo com a CEF. Você sabe quem indicou os presidentes do BC, CEF, BNDES e BB no Governo Jair Bolsonaro? E nos governos anteriores, como eles eram indicados?”, questionou o presidente em postagem no Twitter.

A cobrança foi permitida por uma resolução do Banco Central que passou a vigorar no início deste ano. No entanto, a maioria das instituições bancárias do país, públicas e privadas, optaram por não realizar a cobrança sobre o cheque-especial acima dos R$500,00 não utilizados pelo cliente. A regra está sendo contestada pelo Podemos por meio de uma Ação de Inconstitucionalidade apresentada ao STF.