TJMS dezembro
Menu
Busca quarta, 11 de dezembro de 2019
Economia

Centelha: programa fomenta novas ideias e incentiva empreendedorismo no MS

Objetivo é estimular a criação de novos projetos, oferecer capacitação, recursos financeiros e suporte para transformar a sua ideia em um negócio

08 agosto 2019 - 15h50Por Da redação/O Pantaneiro

Você tem uma ideia tecnológica inovadora que pode mudar a vida das pessoas e ao mesmo tempo ajudar a economia do Estado? Se a resposta for sim, você precisa conhecer e se inscrever no Programa Centelha, cujo objetivo é estimular a criação de novos projetos, oferecer capacitação, recursos financeiros e suporte para transformar a sua ideia em um negócio.

Depois de uma experiência exitosa em Santa Catarina, o Centelha é um programa nacional inédito que está chegando ao Mato Grosso do Sul através da Fundec (Fundação de apoio ao desenvolvimento de ensino, ciência e tecnologia de MS), órgão vinculado a Semagro (Secretaria de Estado de Meio ambiente, desenvolvimento econômico, produção e agricultura familiar), numa iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI.

“O programa é fundamental para o Estado porque estimula a cultura do empreendedorismo e o futuro empreendedor do Mato Grosso do Sul” explica Márcio Araújo Pereira, diretor-presidente da Fundect, destacando a importância da participação dos talentos que existem no Estado, que de acordo com ele, tem grande potencial em agrotechs e bio-economia  em virtude da vocação para o agronegócio. Cada um dos 28 selecionados receberão 60 mil reais para tirar a ideia do papel e colocar em prática.

"Não é um empréstimo do governo, é um incentivo para estimular o empreendedor”, afirma o diretor presidente, explicando que durante o processo, haverá acompanhamento técnico e ao final, o candidato deverá apresentar o resultado final. Os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 40 mil com recursos FNDCT/FINEP e até R$ 20 mil com recursos FUNDECT, que atendam aos termos definidos no edital de Chamada Pública.

Qualquer pessoa, maior de 18 anos pode se inscrever no Centelha. Não é necessário ter uma empresa para participar do programa. A seleção dos candidatos será feita por uma banca de avaliadores do Finep junto com técnicos da Fundect. Quanto maior o número de inscritos, maior a visibilidade do Estado e oportunidade para captar novos editais na área do empreendedorismo. “Ideias novas estimulam capital e novos negócios para o Estado”, destaca Pereira. O Centelha coloca MS em pleno processo de geração de empresas de base tecnológicas, a partir da transformação de ideias inovadoras em empreendimentos econômicos estratégicos do Estado. “Quanto mais participação houver, mais o Estado mostrará a força tem para gerar novos negócios”, enfatiza.

Serão apoiados projetos inovadores nas seguintes temáticas: Automação; Big Data; Biotecnologia e Genética; Blockchain; Design; Eletroeletrônica; Geoengenharia; Inteligência artificial e machine learning; Internet das coisas (IoT); Manufatura avançada e robótica; Mecânica e mecatrônica; Nanotecnologia; Química e Novos materiais; Realidade aumentada; Realidade virtual; Segurança, privacidade e dados; Tecnologia Social; e Tecnologia da Informação (TI), Telecom. É bom notar que atitudes empreendedoras também podem estar ligadas à ideia de encontrar soluções para problemas da sociedade civil, com a criação de instituições com objetivos sociais ajudando comunidades carentes, por exemplo. “Pode ser um aplicativo com a solução para algum problema, pode ser uma solução para a sua comunidade, algo que inove na sua região. O importante é ser inovador”, finalizou Márcio.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, explica que o Centelha MS foi idealizado diante de um novo foco para a ciência e tecnologia no Brasil, menos preocupado com o processo e mais interessado no resultado final. “Muitas vezes o empreendedor trabalha não com uma melhoria, mas com algo que pode revolucionar o mercado, e poucos acabam tendo sucesso. Com o Centelha MS queremos inovações de base, incentivar a pequena empresa que tem a inovação, mas não consegue implantar”, afirmou.

Tem uma boa ideia e está interessado em dar o primeiro passo para ser um empreendedor? Então acesse o site e se inscreva, o prazo vai até dia 25 de Agosto.