Menu
terça, 24 de novembro de 2020
Economia

Consumidores de Mato Grosso do Sul também vão pagar por apagão no Amapá

O prejuízo causado pela crise energética deve ser divido entre todos os consumidores, que pagarão com acréscimo na conta de energia

20 novembro 2020 - 10h34Por Diana Christie

Se a situação dos moradores do Amapá ainda não sensibilizou todos os brasileiros, o impacto no bolso com certeza vai. O prejuízo causado pela crise energética deve ser divido entre todos os consumidores, que pagarão com acréscimo na conta de energia, inclusive em Mato Grosso do Sul.

As informações são do G1. O jornal explica que o governo federal deve editar medida provisória para garantir a isenção de tarifa de energia para os consumidores afetados pelo apagão. O dinheiro sairá da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), um fundo destinado a políticas públicas do setor elétrico. O custo, estimado em R$ 69 milhões, será divido por todos.

Há 17 dias, o Amapá enfrenta uma crise de energia elétrica provocada por um apagão que atingiu todo o estado. Na noite desta quinta-feira (19), o Senado aprovou um projeto que prevê crédito extraordinário na conta de luz dos consumidores. O projeto, que passará ainda pelos deputados, garante crédito a consumidores residenciais, rurais, industriais ou comerciais que tenham sido afetados pelo incidente na subestação de Macapá.

A edição da medida provisória é resultado de um acordo entre o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Leia Também

Sem ver a filha há 2 anos, pai vai buscar na escola e pega criança errada
Geral
Sem ver a filha há 2 anos, pai vai buscar na escola e pega criança errada
MS entra na lista dos 11 estados com risco de 2ª onda da covid-19
CORONAVÍRUS
MS entra na lista dos 11 estados com risco de 2ª onda da covid-19
Polícia fecha bar usado para tráfico de cocaína no Santa Luzia
Polícia
Polícia fecha bar usado para tráfico de cocaína no Santa Luzia
Chamados de macacos: após ataques, secretário ressalta capacitação da Guarda Civil
Polícia
Chamados de macacos: após ataques, secretário ressalta capacitação da Guarda Civil