Menu
quinta, 26 de novembro de 2020
Economia

Custo da construção civil tem alta mais suave

Levantamento

25 fevereiro 2014 - 09h34Por Redação

O Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado (INCC-M) teve alta de 0,44% em fevereiro, o que representa decréscimo em relação a janeiro quando houve uma elevação de 0,70%. Esse resultado reflete o término das negociações salariais em Belo Horizonte que puxou para baixo o custo médio nacional da mão de obra, com variação de 0,22% ante 1%. O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que, nos dois primeiros meses deste ano, o INCC-M acumula elevação de 1,14% e, em 12 meses, 8%.

Apesar do índice subir com menos intensidade, ficaram bem mais caros, no período, os materiais, equipamentos e serviços com alta de  0,68% ante 0,37%. No ano, essa classe de despesas acumula alta de 1,06% e, em 12 meses, 6,40%. Em fevereiro, entre os aumentos houve destaque para os serviços com preços 1,05% em média acima dos encontrados em janeiro. Um dos itens que mais pesaram no orçamento das obras foram as refeições prontas no local de trabalho com elevação de 1,53% ante 0,32%.

Já a mão de obra teve correção de 1,22% no acumulado do primeiro bimestre e aumentou 9,51% em 12 meses. Das sete capitais, apenas Belo Horizonte teve decréscimo, passando de 4,21% para 0,38%. Nas demais ocorreram as seguintes oscilações: Salvador (de 0,54% para 0,64%), Brasília (de 0,12% para 0,29%), Recife (de 0,22% para 0,41%), Rio de Janeiro (de 0,18% para 0,42%), Porto Alegre (de 0,49% para 0,83%) e São Paulo (de 0,19% para 0,36%).

Leia Também

Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Interior
Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Interior
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Geral
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde