Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Economia

Dólar fecha abaixo de R$ 3,60 e tem queda de 10% em março

31 março 2016 - 18h01Por Jornal do Brasil

O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (31), abaixo do patamar de R$ 3,60, em meio ao cenário político turbulento e refletindo também a ação do Banco Central de novamente vender uma fatia pequena dos swaps cambiais reversos ofertados em leilão.

A moeda norte-americana fechou o último pregão do mês em queda de 0,68%, a R$ 3,5963. Em março, o dólar acumulou queda de 10,17% em relação ao real. No primeiro trimestre, a baixa ficou em 8,91%.


Bovespa cai mais de 2% mas tem forte avanço no mês de março

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, encerrou o pregão de hoje em queda, após três altas consecutivas. O cenário externo desfavorável somado ao quadro político instável no Brasil dá o tom negativo do mercado.

O mercado esteve atento à votação no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre grampos telefônicos de conversas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma no âmbito da operação Lava Jato. A maioria dos ministros da Corte decidiu que a investigação do caso deve ser conduzida pelo próprio STF.

O Ibovespa caiu 2,33%, a 50.055 pontos. No mês de março, no entanto, a bolsa brasileira avançou 16,9%. No primeiro trimestre de 2016, acumula valorização de 15,4%.

Mesmo com a leve valorização do barril de petróleo no mercado internacional, as ações da Petrobras caíram. Os papéis ordinários da estatal, PETR3, recuaram 0,65%, a R$ 10,63, enquanto os preferenciais, PETR4, se desvalorizaram em 1,07%, vendidos a R$ 8,35.

As ações da Vale registraram perdas ainda maiores, com a queda do preço do minério de ferro no exterior. VALE3, referente aos papéis ordinários da empresa, teve baixa de 2,51%, a R$ 15,15, e os papéis preferenciais, VALE5, caíram 2,82%.

O Banco do Brasil teve queda de quase 4%, já Bradesco e Itaú perderam mais de 3%.

Bolsas chinesas ampliam ganhos da véspera

Após a alta da sessão anterior, as ações chinesas ampliaram os ganhos nesta quinta-feira (31). As declarações da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, de que o banco central norte-americano não deve aumentar os juros no curto prazo ainda influenciam o mercado.

Em Xangai, o índice SSEC avançou 0,12%, aos 3.004 pontos. Já o CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 0,06%, aos 3.218 pontos.

O cenário de desvalorização predominou no restante do continente. O japonês Nikkei teve baixa de 0,71%, aos 16.758 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,13%, aos 20.776 pontos. Em Seul, o Kospi teve baixa de 0,31%, aos 1.995 pontos. O índice Taiex, em Taiwan, teve ganhos de 0,09%, aos 8.744 pontos. Em Cingapura, o índice Straits Times registrou queda de 1,11%, aos 2.840 pontos.