TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Em investimento de quase R$ 60 milhões, Governo e indústria apostam em qualificação profissional

O Sesi de Três Lagoas, Fatec Senai e o Memorial da Indústria em Campo Grande contam com laboratórios, estrutura para esportes e manutenção da memória da economia regional

17 NOV 2016
Amanda Amaral
17h22min
Foto: André de Abreu

Com foco na geração de empregos e a recuperação da economia estadual, uma parceria entre o Governo de Mato Grosso do Sul e o setor industrial, foram inaugurados nesta quinta-feira (17) os prédios da Fatec (Faculdade de Tecnologia) do Senai e o Memorial da Indústria, na Capital, e do Sesi, em Três Lagoas. Os incentivos, que somam aproximadamente R$ 57 milhões em recursos privados, devem proporcionar maior qualificação do trabalhador, jovens e crianças.

Com a presença do governador do Estado, Reinaldo Azamuja, do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, e o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, a agenda de inaugurações começou ainda de manhã, no interior, e finalizou durante a tarde, em Campo Grande.

Em pronunciamento de inauguração, as três autoridades citaram a importância de se recuperar a economia nacional e regional através de projetos educacionais. “Terminaremos 2016 ainda com muitas dificuldades, mas investindo em educação podemos começar a virar essa página horrível e resgatar o Brasil”, afirmou Longen.

“A produtividade no Brasil é inferior à maioria dos países, o que nos deita tristes. Contudo, o caminho está na preparação do trabalhador e de seu filho, proporcionando a ele condições de se entrar em uma universidade e no mercado de trabalho”, declarou Andrade, citando ainda um estudo que demonstra que jovens que participam de programas de qualificação aumentam, em média, 24% da renda familiar.

Azambuja salientou que, apesar da dificuldade de incentivo fiscal nos estados, MS conseguiu avançar em índices de geração de empregos e competitividade econômica. “Nós pretendemos eliminar o ‘apagão logístico’ que sofre o país, trazendo, além dos cursos, a história viva da indústria no memorial. Aliado a isso, pretendemos buscar um novo método curricular, para evitar a evasão e repetência escolar”, afirmou.

Estrutura

O novo Sesi de Três Lagoas inclui escola com dois pavimentos, abrigando 32 salas de aula para os ensinos Infantil, Fundamental, Médio e Educação Continuada e capacidade para 2,2 mil estudantes. Além disso, a estrutura conta com laboratórios de ciências, informática e vivências tecnológicas (Lego), duas quadras poliesportivas cobertas com arquibancadas para 400 pessoas, duas quadras de vôlei de areia, piscina olímpica, biblioteca e cantina com área de convivência coberta.

O novo bloco do Senai em Campo Grande, com três pisos, terá oficinas de solda, metalmecânica, automotiva e de logística, com cinco salas de aula, além de oficina de costura, maquete da logística e sete salas de aula, e ainda setor de refrigeração industrial, refrigeração comercial e residencial; sala de aula de metrologia, laboratório de estrutura de rede, laboratório VOIP, laboratório de rede, laboratório de manutenção micro e duas salas de aula. Ainda como parte da estrutura do novo bloco, estão as instalações do Memorial da Indústria, que tem 411 m² e é a edificação mais antiga do Senai em Campo Grande.

O Senai será parceiro do governo do Estado no Programa Lote Urbanizado. Por meio da Secretaria de Habitação, o Governo de Mato Grosso do Sul buscou a expertise do Senai na qualificação para garantir a oferta de cursos aos profissionais da construção civil e a consequente qualidade das moradias.

Veja também