TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 29 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Economia

Em MS, 48 mil MEIs estão no perfil de renda do auxílio de R$ 600tão

Porém, o número de beneficiados será menor, já que o microempreendedor deve se encaixar em outros requisitos

08 abril 2020 - 13h00Por Rayani Santa Cruz

Em Mato Grosso do Sul, 48 mil microempreendedores individuais se encaixam no perfil de renda estipulada pelo governo federal no programa Auxílio Emergencial. No estado, são 134 mil MEIs e o percentual de 36% atende o primeiro requisito, porém, deste total, apenas os que estiverem em conformidade a todos os outros critérios poderão solicitar o valor de R$ 600. 

Conforme a assessoria de comunicação do Sebrae, o número de beneficiados, no entanto, deve ser menor do que os 48 mil, já que pelo estabelecido pelo governo federal, além de ter a faixa de renda de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50) ou de até três salários mínimos por família (R$ 3.135,00), o MEI optante pelo recurso não deve ter outro emprego com carteira assinada, não pode estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda que não seja o Bolsa Família e não deve ter recebido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70.

Conforme o Sebrae, o auxílio será pago em três meses para até duas pessoas da mesma família, e o prazo poderá ser prorrogado. Até quinta-feira (9), deve ser liberada a primeira parcela do benefício. A segunda parcela está prevista para 27, 28, 29 e 30 de abril.

Será levada em conta a data de aniversário do beneficiário. Quem nasceu em janeiro, fevereiro e março, por exemplo, recebe no primeiro dia, dia 27. Essa ordem será seguida até a conclusão dos pagamentos. Já os repasses a beneficiários do programa Bolsa Família seguirão o calendário usual do programa.

Como receber o benefício

A Caixa Econômica Federal disponibilizou o site e o aplicativo onde os interessados podem solicitar o auxílio emergencial. Os trabalhadores informais, Microempreendedores Individuais, autônomos e desempregados elegíveis para recebimento do benefício precisam fazer o cadastro em uma das plataformas para poder receber o dinheiro.

Já os beneficiários do programa Bolsa Família, ou que estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever – o pagamento será feito de forma automática. É preciso ter o CPF em mãos para se cadastrar. Mesmo que a pessoa faça o cadastramento com atraso, ainda assim receberá as três parcelas.

O número 111 está disponível para sanar dúvidas sobre o auxílio emergencial. Mais informações em Mato Grosso do Sul pela Central de Atendimento do Sebrae no telefone 0800 570 0800.