ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Em Santos, agendamento no Porto não funciona e provoca muita fila

Logística

7 MAR 2014
Globo Rural
16h25min
Divulgação

Se no campo há falta de caminhões, no Porto de Santos, em São Paulo, eles provocam filas, já que o agendamento da entrega das cargas nos terminais não está funcionando como o esperado. A fila de caminhões da última quinta-feira (6) chegou a 3,5 quilômetros.

 

Dois dias de viagem foram necessários para chegar ao porto e mais 12, 14 horas à disposição dos terminais. É quase o mesmo o resumo da história dos caminhoneiros que desde as primeiras horas da manhã são obrigados a se enfileirar na Avenida Perimetral para evitar transtornos na área urbana.

 

O caminhoneiro Valdemar da Silva veio de Mato Grosso na madrugada de segunda-feira (03). Ficou quase 60 horas no pátio de triagem, em Cubatão, e quando pensou que fosse descarregar, foi obrigado a ficar em outra fila.

 

Muitos outros caminhoneiros ainda tinham uma longa espera pela frente. “A situação é lamentável, classifico como lamentável. Um país que se diz em desenvolvimento, entra governo, sai governo e o Porto de Santos continua a mesma coisa”, diz o caminhoneiro Carlos Araújo.

 

Segundo a Secretaria de Portos, 95% dos caminhoneiros que seguem para o Porto de Santos estão fazendo o agendamento. O problema é que mais da metade deles não cumpre a hora e o dia marcados e antecipam ou atrasam a viagem.

 

Técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários passaram o dia anotando as placas dos caminhões que não cumpriram o agendamento. A maioria deles iria descarregar no terminal T-Grão. Segundo a assessoria do terminal, por causa do carnaval, houve acúmulo de veículos e isso deve ser normalizado nos próximos dias.

 

A empresa pode ser multada em R$ 2 mil por caminhão que chegar até o porto sem agendamento.

 

Fonte: Globo Rural

Veja também