Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
GOV FEMINICIDIO
Economia

Empresários pretendem investir mais em 2019, aponta pesquisa

Segundo o estudo, houve uma melhora da confiança por parte de micro e pequenos empresários; 350 participaram da pesquisa

28 janeiro 2019 - 17h14Por Da redação / Assessoria

Uma Pesquisa realizada pela CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e SPC Brasil –  Serviço de Proteção ao Crédito aponta melhora da confiança e 41% dos micro e pequenos empresários devem investir mais, em 2019. No ano passado esse percentual era de 35%.

De acordo com a pesquisa, entre as micro e pequenos empresas que pretendem investir, 60% têm como meta o aumento das vendas. Esse apetite para realizar investimentos no ano em que começou é um reflexo da perspectiva de recuperação da economia.

Para o presidente da CDL CG, Adelaido Vila, a pesquisa chega como uma boa notícia para o setor. “Quando temos empresários dispostos a investir é certeza de teremos mais geração de emprego e renda. Com isso, a economia se movimenta. Mais pessoas empregadas significa mais consumidores, significa quitação de dívidas e restabelecimento de créditos. O que é extremamente positivo para os lojistas de uma forma geral”.

Investimentos

A pesquisa aponta que 6 em cada dez empresários pretendem investir no aumento das vendas. Ou seja, 60% estão interessados neste segmento. Vinte e sete por cento querem atender ao aumento da demanda e 25% investir para se adaptarem às novas tecnologias.

Campo Grande

Em Campo Grande, a CDL também avaliou a intenção de investimento dos microempresários e apurou que, entre os entrevistados, a expectativa de crescimento para o ano é de 65%, enquanto 27% acham que devem manter e 8% acreditam que vão diminuir.

Questionados sobre se pretendem investir este ano, 70% responderam sim, 12% não e 18% disseram que não sabem.

Entre os 70% que responderam sim, 28% pretende investir no mínimo 50% mais que 2018. Já 60% pretende investir no mínimo 30% a mais que 2018; e 8% pretende investir no mínimo 20% a mais que no ano passado. E, 4% não sabem o quanto vão investir.

Foi solicitado aos entrevistados que apontassem três dificuldades encontradas para empreender em Campo Grande. Entre as cinco mais votadas estão: impostos (30%); 28% dificuldades na contratação de mão de obra qualificada (%); custo dos serviços públicos -  água/luz /transporte (2%); insegurança pública (20%) e concorrência desleal (15%).

A pesquisa foi realizada no período entre 20 e 25 de janeiro de 2019, sendo entrevistadas 350 microempresas.

Leia Também

PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
Geral
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Geral
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Cidades
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'
Geral
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'