(67) 99826-0686

Enquete: maioria dos leitores quer adolescentes trabalhando antes dos 16 anos

A idade mínima atual para ingressar no mercado de trabalho é de 16 anos, permitindo que adolescentes de 14 sejam contratados como aprendizes

6 MAI 2019
Luis Abraham
16h09min
Foto: Agência Brasil

O cenário econômico nebuloso no Brasil tem feito os especialistas na área quebrarem a cabeça ao buscar uma solução para recuperar a saúde financeira do país, entre elas a proposta de reduzir a idade mínima para trabalhar. A enquete da semana do TopMídiaNews quer saber: você acha que adolescentes deveriam entrar no mercado de trabalho mais cedo?

Para 34% dos votantes, a idade mínima deve ser de 14 anos, para 30% dos leitores deve ser de 15 anos, já 23% votam que a partir dos 12 anos comece a vida profissional do brasileiro, enquanto 6% são contra reduzir a idade mínima atual que é de 16 anos, permitindo que adolescentes de 14 sejam contratados como aprendizes.

Cenário preocupante

O cenário de retração na produção industrial em 1,3% de fevereiro para março, e de 6,1% na comparação com março de 2018, segundo números do IBGE, já era esperado, em que pese as políticas, ou não políticas, do governo Jair Bolsonaro (PSL), que completou quatro meses neste início de maio.

O quadro é preocupante, especialistas na área econômica afirmam que o Brasil está em depressão há quatro anos e nada indica que isso irá mudar. Em Economia, isso é chamado “histerese”: quando o crescimento é muito abaixo do potencial durante muito tempo, isso afeta o potencial futuro de crescimento.

“Os efeitos dessa depressão vão se refletir no futuro”, diz Guilherme Mello, professor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Possível saída?

Atualmente, na Câmara e no Senado, tramitam ao menos 18 projetos de lei que propõem a redução da idade mínima para trabalhar com carteira assinada.

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos, mantenedora da Fundação Abrinq, se posiciona contra essas medidas e afirma que “é fundamental abandonar argumentos como o de que é melhor o adolescente estar trabalhando do que estar nas ruas, exposto à criminalidade, à violência e às drogas. O trabalho é só uma das incontáveis formas de ocupação do ser humano, e a admissão precoce favorece a evasão escolar e perpetua o ciclo de pobreza”.

Ainda de acordo com a entidade, “falta de inovação, retrocessos e vício de inconstitucionalidade são principais falhas encontradas nos projetos dos parlamentares.”

Veja também