Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
Economia

Exportação de carne bovina em MS acompanha bom momento do mercado nacional

Agronegócios

03 dezembro 2013 - 06h00Por Aline Oliveira

 

As exportações brasileiras de carne bovina registraram recorde e a projeção para 2014 é animadora, com estimativa de US$ 8 bilhões. De janeiro a novembro deste ano, os números já chegaram a US$6 bilhões e Mato Grosso do Sul acompanha o bom momento vivido pela cadeia produtiva nacional.

No ano passado, o Estado atingiu US$ 433 milhões, com 93,78 mil toneladas exportadas. No entanto, até o mês de outubro deste ano, os números já superaram os valores anteriores com US$ 502 milhões e 114 mil de toneladas embarcadas.

Segundo a assessora técnica e econômica da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Adriana Mascarenhas houve um incremento significativo no volume de carne bovina exportado e a tendência é que este bom momento continue no próximo ano. “Para 2014, a estimativa é de que o mercado continue aquecido, isto porque os principais países exportadores estão no seu limite de fornecimento, enquanto que aqui no Estado temos possibilidade de expandir a produção”, revelou.

A economista explicou ainda que além do crescimento do consumo no mercado externo, o mercado interno vem contribuindo muito nas projeções apuradas. “Estima-se que apenas 17% do que produzimos é exportado e o restante é absorvido pelo mercado interno. Com eventos como eleições e copa do mundo, a expectativa é de que o consumo de proteina animal aumente ainda mais, tanto da carne bovina, quanto das outras carnes”, esclareceu.

Adriana lembra que é muito importante manter o controle sanitário do rebanho, visto que uma desatenção nos cuidados podem ocasionar na inversão das vendas. “É vital para a continuidade do crescimento nas vendas, oferecer extremo controle sanitário. Nosso principal trunfo é monitorar e controlar continuamente a saúde dos animais”.

Mercado e preço – Os maiores importadores de carne bovina são a China e a Rússia, que recentemente autorizou mais uma empresa e fornecer o produto ao país, além de realizar um controle rigoroso dos produtos que chegam ao país europeu.

Com relação a reforma e ampliação do Porto de Paranaguá, no estado do Paraná, a assessora da Famasul pontuou que a notícia foi recebida com bastante otimismo pelo setor do agro. “Um dos pontos que tiravam nossa competitividade era a logística de escoamento. Com esta mudança, o Estado poderá enviar o produto em maior quantidade e com mais rapidez”, analisou.

Questionada sobre a controvérsia de números tão positivos nas vendas externas e no aumento do produto vendido ao consumidor final, a economista comentou que quando se diminui a oferta do produto é natural que os preços tenham elevação. “Quem regula o preço é o mercado e a diminuição na oferta se deu em razão do grande volume de abate das fêmeas desde 2011. Nos anos seguintes, a situação continuou e sentiremos o ápice desta elevação de preços em 2015”.

De acordo com a assessora da Famasul três fatores contribuíram para o atual momento: o aumento do abate, as forte secas ocorridas nos anos anteriores e também a renovação das matrizes reprodutoras que vão envelhecendo e perdendo a fertilidade.

Leia Também

Filha comemora aniversário com foto em tamanho real do pai, morto há um ano
Geral
Filha comemora aniversário com foto em tamanho real do pai, morto há um ano
VÍDEO: menino de 2 anos tem pescoço amarrado com coleira por tio-avô em Chapadão do Sul
Foi preso
VÍDEO: menino de 2 anos tem pescoço amarrado com coleira por tio-avô em Chapadão do Sul
No horário eleitoral noturno, candidatos falam de infraestrutura e educação infantil
Cidade Morena
No horário eleitoral noturno, candidatos falam de infraestrutura e educação infantil
Brasil tem 661 mortes por covid em 24h e total se aproxima de 155 mil
Geral
Brasil tem 661 mortes por covid em 24h e total se aproxima de 155 mil