TCE SETEMBRO
Menu
quinta, 23 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Sebrae
Economia

Governo promete redução na tarifa de energia para 2014

Energia elétrica

27 dezembro 2013 - 09h11Por Da Redação

Em janeiro de 2013, começou a vigorar a redução média de 20% das tarifas de energia elétrica, por determinação do governo federal. Inicialmente, o governo tinha anunciado que as perdas das distribuidoras com a redução das tarifas seriam cobertas com repasses da Hidrelétrica de Itaipu. Depois, foi anunciado que seriam transferidos recursos da União para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), usada para compensar a redução das tarifas


O governo, entretanto, ainda não definiu se o Tesouro continuará transferindo recursos para a CDE nos próximos anos. Em evento recente, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o governo vai continuar buscando a modicidade tarifária e a manutenção da redução dos 20% nas tarifas. Ele não respondeu diretamente sobre aportes do Tesouro na CDE.

O governo também adiou para 2015 o início da implantação do sistema das bandeiras tarifárias, que vai alertas os consumidores quando o preço da energia fica mais caro em função do uso de termelétricas. Atualmente, esse custo é repassado uma vez por ano, quando é calculado o reajuste anual da distribuidoras.

Para a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), em 2014 o Tesouro Nacional terá de fazer aporte similar ao feito em 2013, de R$ 9,6 bilhões, para evitar que o consumidor arque com um reajuste até 13 pontos percentuais acima do que será autorizado para 2014. O reajuste anual da tarifa tem como base o índice de inflação (cerca de 6%, em 2013), os custos operacionais do serviço e a compra de energia vinculada a contratos já existentes.

Segundo a entidade, o cenário de impacto financeiro para 2014, influenciado pelos resultados do leilão do tipo A-1 feito no último dia 17 de dezembro, e pela não implementação do sistema de bandeiras tarifárias, pode causar efeitos no plano de investimentos das distribuidoras de energia, podendo comprometer o cumprimento, no prazo, das obrigações contratuais do setor.

Leia Também

Rinaldo vê sensibilidade do Governo e Assembleia na redução do ICMS das contas de luz
Campo Grande
Rinaldo vê sensibilidade do Governo e Assembleia na redução do ICMS das contas de luz
PF em Corumbá prende boliviana envolvida no desastre do avião da Chapecoense
Interior
PF em Corumbá prende boliviana envolvida no desastre do avião da Chapecoense
Jovem que matou amiga com tiro na nuca pega 12 anos de prisão em Ivinhema
Interior
Jovem que matou amiga com tiro na nuca pega 12 anos de prisão em Ivinhema
Pedreiro é executado por dupla em moto em frente de obra em Aral Moreira
Interior
Pedreiro é executado por dupla em moto em frente de obra em Aral Moreira