(67) 99826-0686
IPVA

Greve dos Correios termina e Sindicato denuncia retaliação contra grevistas

Greve Correios

10 OUT 2013
Aline Oliveira
16h00min
Fotografia: Marithê Lopes

 

Terminou nesta quinta-feira (10), a greve geral dos Correios que paralisou as atividades durante 15 dias. A categoria foi atendida após a sessão de dissídio realizada no dia 8 de outubro, no TST (Tribunal Superior do Trabalho) em Brasília.

De acordo com o secretário-geral do Sintect (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de Mato Grosso do Sul), Alexandre Takashi de Sá o reajuste aprovado pelos profissionais foi de 8% no salário, mais 6,25% sobre os benefícios e R$ 100 incorporados linearmente.

"Iniciamos a negociação com 7,13%, mais 15% de benefícios e R$ 200 lineares, mas acabamos por concordar com 8%, mais 6,25% de benefícios. Porém, nossa maior vitória foi a manutenção dos itens da clausula 11 que entre outras solicitações, diz respeito ao plano de saúde, que seria terceirizado conforme anúncio dos Correios", explicou Sá.

O secretário-geral do Sindicato declarou ainda que no primeiro dia de retorno ao trabalho já chegaram denúncias na entidade de que a empresa estaria promovendo uma retaliação aos trabalhadores que aderiram a greve. "A ECT vai realizar uma força-tarefa para regularizar a carga acumulada no período da paralisação e convidou os funcionários a participarem com pagamento de fim de semana remunerado, porém excluiu os grevistas da convocação", informou.

As denúncias serão levadas ao Ministério Público Estadual (MPE), a fim de impedir a retaliação feita pela empresa aos funcionários. "É incoerente a atitude dos Correios. Se o objetivo é normalizar o atendimento a população como é que vão barrar o desejo dos profissionais que se colocaram a disposição para trabalhar?", questionou.

Veja também