Menu
quarta, 12 de agosto de 2020
Economia

Incêndio em terminal de açúcar no Porto de Santos eleva a cotação do produto

Incidente

18 outubro 2013 - 18h20Por Aline Oliveira

No início desta sexta-feira (18), um incêndio de grandes proporções atingiu o porto de Santos, no litoral paulista, se espalhando por um dos terminais que abriga seis armazéns de açúcar. De acordo com a Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo), o incêndio já é considerado o maior da história do porto, com quatro funcionários feridos.

 

O fogo concentrou-se no terminal da Copersucar que ocupa os armazéns usados exclusivamente para açúcar e possui capacidade estática de 300 mil toneladas. No total o porto possui 62 terminais sendo considerado o maior da América Latina. As informações são de que o fogo foi controlado após seis horas de trabalho dos bombeiros e o prejuízo ainda não foi calculado.

 

Em razão do incidente, os preços do açúcar nas bolsas mundiais foram afetados. Ainda no período da manhã a cotação subiu 6%, atingindo o maior nível do ano. Segundo informações da consultoria Datagro, o fato ocorreu porque o Brasil é o maior exportador de açúcar mundial e responde por 47% da exportação global.

 

A direção da companhia informou ainda que o fogo começou em uma esteira externa que ficava presa a uma estrutura aérea e transportava o açúcar dos armazéns até próximo ao cais. As causas do incêndio já estão sendo apuradas e os feridos que tiveram ferimentos leves já foram atendidos e passam bem.

Leia Também

Professor, caminhoneiro e administrador estão entre pedófilos presos em Operação
Polícia
Professor, caminhoneiro e administrador estão entre pedófilos presos em Operação
Luan Santana completa 13 anos de carreira e ganha carro de mensagens na porta de casa
Geral
Luan Santana completa 13 anos de carreira e ganha carro de mensagens na porta de casa
Vídeo: Nelsinho Trad parte em missão no Líbano
Política
Vídeo: Nelsinho Trad parte em missão no Líbano
Mato Grosso do Sul atinge 558 mortes por coronavírus
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul atinge 558 mortes por coronavírus