TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Inflação recua na Capital e fecha fevereiro em 0,70% e carne pode ser vilã da inflação em 2014

IPC

7 MAR 2014
Carlos Guessy
19h00min
Foto: Reprodução/Internet

O índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC), foi divulgado ontem (6) e teve uma forte queda no mês de fevereiro se comparado com o mês anterior e chegou a 0,70%, conforme a divulgação do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Anhanguera Uniderp.


O recuo foi de 0,48% em comparação a janeiro, quando a inflação na cidade na Capital foi de 1,18%. Apesar dessa queda de um mês para o outro, a inflação de fevereiro foi bem mais alta do que o índice registrado no mesmo período de 2013, de 0,19%.


Esse recuo está relacionado com a época do ano, onde o índice começa a cair, conforme informações do coordenador do NEPES, Celso Correia de Souza, e só não for maior por conta do aumento das tarifas de água e esgoto que subiram em média 5,59%.


"Todo começo de ano quando sobe o salário é a mesma ladainha de sempre, algumas coisas abaixam, outras sobem. No final das contas tem uma grande diferença, pois entra ano e sai ano tudo sobe e sai na mesma a diferença  nos preços do mercado", disse Rodolfo Batista, 40 anos, funcionário público.


O pesquisador afirma ainda que a tendência para os próximos meses é de que o índice continue em queda.


Os maiores índices de inflação foram registrados nos grupos de Habitação (1,21%), Despesas Pessoais (0,81%), Transportes (0,66%), e Vestuário (0,63%). Os demais grupos apresentaram índices dentro da normalidade e nenhum grupo apresentou deflação.


Para a aposentada Florinda Gomes, 70 anos, a carne bovina está muito cara e compensa comprar somente nos dias de promoção. "Olha o preço da carne de segunda meu filho, imagina a picanha que é de primeira. Como moro sozinha e raro ter visitas eu compro no dia que tem as promoções das carnes nos açougues da cidade, compensa bem mais", revelou a aposentada.


A alimentação será “o vilão da inflação” em 2014, e a carne será a principal responsável pelos preços inflados, explica o coordenador do Nepes, professor Celso Correia de Souza.



“O preço da carne aumentou muito em dezembro, e apresentou queda na maioria dos cortes em janeiro. Mas essa redução será pontual, porque a demanda interna por carne bovina será maior, por causa da Copa, assim como as exportações, devido ao patamar do dólar”, analisa.


Em fevereiro, quatro cortes de carne bovina tiveram aumento, conforme a pesquisa: acém (3,21%), vísceras de boi (1,9%), patinho (0,64%) e lagarto (0,03%). Por outro lado, as maiores baixas foram do fígado (9,74%), alcatra (6,21%), filé mignon (6,17%) e coxão mole (5,19%).

 

Inflação

O reajuste da tarifa de água e esgoto em janeiro refletiu diretamente na disparada da inflação em fevereiro. Em 2013, o mês fechou com índice de 0,19%. A cobrança das taxas representou 5,59% no índice do mês passado.

Veja também