tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
quinta, 21 de janeiro de 2021
Covid 18/01 a 24/01
Economia

Medo do desemprego aumenta entre brasileiros

Preocupação maior é entre mulheres, com idades entre 16 e 24 anos, profissionais com baixa escolaridade e moradores de periferia

07 janeiro 2021 - 13h34Por Nathalia Pelzl

O medo de perder o emprego é crescente entre os brasileiros, principalmente diante do cenário permanente de pandemia. 

A preocupação é ainda mais intensa entre mulheres, jovens com idade entre 16 e 24 anos, profissionais com baixa escolaridade e moradores de periferias, conforme pesquisa Índice do Medo do Desemprego, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).  

Segundo o estudo, o índice ficou em 57,1 pontos, na medição feita em dezembro de 2020 – número que se encontra acima da média histórica de 50,2 pontos.

O público feminino é o que mais teme o desemprego, o indicador (que mede o medo de perder o emprego) chega a 64,2 pontos. Entre os homens, o índice está em 49,4 pontos. Nos dois casos a CNI identificou aumento do medo do desemprego, na comparação com setembro.

Levando em conta o grau de instrução dos entrevistados, o perfil que apresentou nível maior de medo é o de pessoas com grau de instrução inferior ao ensino médio completo, ficando em 59,1 pontos entre os que estudaram até a 4ª série da educação fundamental, e em 59,2 pontos entre os com instrução entre a 5ª e a 8ª série.

Moradores das periferias também estão entre os que apresentaram maior crescimento no Índice do Medo do Desemprego, passando dos 55,9 pontos de setembro para 65,5 pontos em dezembro.

Tendo como recorte os residentes nas capitais, o índice ficou em 57,5 pontos. Já os moradores das cidades do interior registraram um índice de 55,2 pontos.

Para fazer esse levantamento, a CNI entrevistou duas mil pessoas em 126 municípios, entre 5 e 8 de dezembro. As entrevistas foram feitas pelo Ibope Inteligência.