Menu
segunda, 26 de outubro de 2020
Economia

Índice do aluguel sobre para 5,66%, segundo IGP-M

Alteração

30 janeiro 2014 - 10h32Por Da Redação

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) encerrou janeiro com alta acumulada de 5,66%, ante uma variação em dezembro de 5,51%, puxada, principalmente, por um avanço dos preços no setor da construção civil. No entanto, entre dezembro e janeiro, houve leve recuo no ritmo de correções com o IGP-M passando de 0,60% para 0,48%.

O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da fundação Getulio Vargas (FGV) é calculado mensalmente pela FGV e é divulgado no final de cada mês de referência. Os dados mostram  que de janeiro de 2013 a igual mês deste ano, apenas um dos três componentes do IGP-M teve elevação acima da média: o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) com aumento de 8,39%. Neste índice, são levados em conta as variações de preços de materiais, equipamentos e serviços bem como da mão de obra.

Na passagem de dezembro para janeiro, o INCC-M subiu de 0,22% para 0,70% sob o impacto, principalmente, dos reajustes salariais em Belo Horizonte. Nesta cidade, as negociações ocorreram em razão do período da data-base regional dos empregados do setor.

A segunda maior alta em 12 meses foi constatada no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) que apresentou 5,39% de alta. Na última variação mensal, o índice atingiu 0,87% ante 0,69% e o que mais provocou esse aumento foi o grupo educação, leitura e recreação (0,65% para 2,92%).

Mas também houve o impacto dos reajustes de preços de alguns itens como as carnes bovinas (de 1,6% para 3,24%); dos cigarros (de 1,12% para 3,58%); empregados domésticos (de 0,13% para 1,39%) e do automóvel novo  (de 0,29% para 0,83%). 

Já no segmento do atacado, os preços oscilaram 5,33% em um ano até este mês de janeiro. Entre o final do ano passado e começo deste exercício ocorreu uma acomodação dos preços com uma perda na velocidade de reajustes (de 0,63% para 0,31%).

As principais influências foram as cotações das commodities (itens cujos preços são formados pela oferta e demanda no mercado internacional). A soja em grão teve queda de 5,38% ante uma alta de 2,20%; o leite in natura recuou em 6,84% ante uma variação negativa de 2,87% e o milho apresentou decréscimo de 3,27% ante 5,93%. Na ponta contrária, subiram os preços do minério de ferro (de 0,73% para 1,98%); da mandioca, que em algumas regiões é conhecida como aipim (de -0,41% para 3,85%) e do café em grão (de 7,45% para 10,94%).

Leia Também

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
CORONAVÍRUS
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
Conhecido por ações sociais e defesa da cultura, Crys Sanfona tenta carreira na política
Cidade Morena
Conhecido por ações sociais e defesa da cultura, Crys Sanfona tenta carreira na política
Anjo que salva, Ravi terá órgãos doados em Campo Grande
In Memoriam
Anjo que salva, Ravi terá órgãos doados em Campo Grande
Após ser atropelado e ficar ferido na margem de rodovia, filhote de cervo é resgatado pela PMA
Polícia
Após ser atropelado e ficar ferido na margem de rodovia, filhote de cervo é resgatado pela PMA