TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Plano de renovação de frota propõe substituir 30 mil caminhões por ano

Transporte

25 NOV 2013
Redação
20h34min
Divulgação

Associações do setor privado propuseram ao governo, nesta segunda-feira (25), um plano para modernizar a frota de transporte de cargas. No cerne do conjunto de propostas está o incentivo para que o caminhoneiro negocie o veículo antigo e compre um modelo novo ou seminovo, menos poluente e mais seguro.

 

Dez entidades que representam a cadeia produtiva apresentaram, ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), proposta para criar o Programa Nacional de Renovação de Frota, que prevê a substituição de aproximadamente 30 mil unidades por ano, ao longo de dez anos.

 

Essa seria “uma maneira racional de promover a troca” informaram, em nota, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Confederação Nacional do Transporte (CNT), Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e as outras entidades que participaram da formulação da proposta.

 

“A primeira etapa do programa será destinada à modernização da frota de caminhões. Os caminhões antigos [com mais de 30 anos de uso] representam 7% da frota (cerca de 200 mil) e estão envolvidos em 25% dos acidentes graves”, segundo as entidades.

 

Além de emitir menos poluentes, os caminhões novos também consomem 10% menos diesel a comparação com os antigos. “Como consequência, o Brasil teria uma economia de cerca de R$ 5 bilhões, em dez anos, na balança comercial, importando menores quantidades deste combustível”, ainda de acordo com a nota das associações.

 

Fonte: Valor Econômico

Veja também