Menu
domingo, 25 de outubro de 2020
Economia

Planos terão de cobrir custos de 37 medicamentos contra câncer

Planos de Saúde

02 janeiro 2014 - 19h01Por Agência Brasil

Entra em vigor hoje (2) a ampliação da cobertura obrigatória para beneficiários de planos de saúde, que inclui 37 medicamentos orais para tratamento domiciliar de câncer, além de 50 novos procedimentos como exames, consultas e cirurgias. As mudanças foram anunciadas em outubro pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

 

É a primeira vez que os planos de saúde terão que cobrir os custos com medicamentos via oral para o tratamento do câncer em casa. Com essa inclusão, passam a ser ofertados remédios para o tratamento de tumores de grande prevalência na população como estômago, fígado, intestino, rim, testículo, mama, útero e ovário. De acordo com a ANS, a forma de distribuição desses medicamentos ficará a cargo de cada operadora de plano de saúde.

 

Entre as inclusões na cobertura dos planos estão 28 cirurgias por videolaparoscopia (que reduzem o risco para o paciente e o tempo de internação), a obrigatoriedade de fornecimento de bolsas coletoras intestinais e urinárias para pacientes ostomizados, o tratamento de dores crônicas nas costas utilizando radiofrequência e o tratamento de tumores neuroendócrinos por medicina nuclear.

 

A ANS também definiu 22 critérios para o uso adequado de tecnologias no rastreamento e tratamento de 29 doenças genéticas. A medida amplia a cobertura obrigatória, com exames mais complexos. A cobertura odontológica também foi ampliada com a inclusão de enxertos periodontais, teste de identificação da acidez da saliva e cirurgia de gengiva para facilitar a higienização dentária.

 

Além das inclusões, a ANS ampliou o uso de 44 procedimentos já ofertados. Entre eles, o exame PET Scan (procedimento que serve para detecção precoce de tumores ou de novos focos), que passa de três para oito indicações. O número de consultas e sessões com fonoaudiólogo e nutricionista também foi ampliado para casos específicos.

 

A cada dois anos, a agência revisa a lista mínima de procedimentos cobertos pelas operadoras. A ampliação atual beneficia 42,5 milhões de consumidores com plano de saúde de assistência médica e mais 18,7 milhões com planos exclusivamente odontológicos, de acordo com a ANS.

 

Fonte: Agência Brasil

Leia Também

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
CORONAVÍRUS
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
Conhecido por ações sociais e defesa da cultura, Crys Sanfona tenta carreira na política
Cidade Morena
Conhecido por ações sociais e defesa da cultura, Crys Sanfona tenta carreira na política
Anjo que salva, Ravi terá órgãos doados em Campo Grande
In Memoriam
Anjo que salva, Ravi terá órgãos doados em Campo Grande
Após ser atropelado e ficar ferido na margem de rodovia, filhote de cervo é resgatado pela PMA
Polícia
Após ser atropelado e ficar ferido na margem de rodovia, filhote de cervo é resgatado pela PMA