Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
COVID 19 JANEIRO 11/01 A 15/01/2021
Economia

Preço médio do gás deve chegar a R$ 80 em Campo Grande após aumento de 5%

Em revendedoras que já praticavam a venda no valor mais alto, o gás de cozinha custará até R$ 90

04 dezembro 2020 - 13h00Por Rayani Santa Cruz

Mais uma preocupação que atinge diretamente o bolso do campo-grandense. Após a Petrobras anunciar reajuste de 5% no preço médio do gás liquefeito de petróleo (GLP), o consumidor pode desembolsar entre R$ 76,60 a R$ 79,62 pela recarga do botijão de 13kg. Isso, levando em consideração o preço médio do produto.

Em Campo Grande, locais que praticavam o preço de revenda a R$ 85,00 devem repassar a alta e o botijão custará R$ 89,25.

Com o reajuste, o produto passa a acumular, no ano, variação média de 21,9%, ou R$ 6,08 por botijão. 

O Simpergasc/MS (Sindicato das Micro, Pequenas Empresas e Revendedores Autônomos de GLP, Gás Canalizado e Similares do Estado) informou que o aumento final chega a R$ 4,00.
Conforme informado, alguns revendedores de MS absorveram reajustes ao longo do ano e a porcentagem de repasse agora pode chegar a 10%, dependendo de cada revendedor de gás.

Conforme a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), entre os dias 22 e 28 de novembro, o gás de cozinha foi vendido em Campo Grande com o preço mínimo de R$ 65,00 e máximo de R$ 85,00. O preço médio calculado é de 72,39. 

Levando em consideração o reajuste de 5% da Petrobras, o preço médio do botijão será de R$ 76,60. Revendedores que absorveram reajustes anteriores podem repassar os 10% e vender o botijão a R$ 79,62. 

A ANP divulgou que o gás mais barato em Campo Grande foi vendido no final de novembro a R$ 65,00 nos bairros Centenário e Montevidéu, o valor de R$ 70,00 foi cobrado nos bairros Jardim Radialista, Tijuca e Guanandi. O valor de R$ 85,00 foi cobrado no residencial Aparecida Pedrossian.