(67) 99826-0686
Camara - marco

Projeto aponta eixos logísticos prioritários de Mato Grosso do Sul

Evento

20 NOV 2013
Da Redação
09h35min
Foto: Assessoria

Os eixos logísticos prioritários de Mato Grosso do Sul apontados no Projeto Centro-Oeste Competitivo serão apresentados  na próxima segunda-feira (25), a partir das 19 horas pelos presidentes Sérgio Longen (Fiems) e Eduardo Riedel (Famasul). O evento acontece no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande. O estudo lista as obras necessárias e projeta uma matriz com eixos de integração, que permitirão reduzir os custos logísticos e aumentar a competitividade sistêmica do Estado.

De acordo com o Projeto, que foi elaborado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria (CNI) e CNA (Confederação da Agricultura e Pecuário do Brasil), em parceria com as federações da indústria e da agricultura e pecuária da Região Centro-Oeste, são considerados eixos logísticos prioritários no Estado a Hidrovia Rio Paraguai, ALL Malha Oeste, no trecho entre Corumbá (MS), Campo Grande (MS) e Santos (SP), e a Ferroeste, no trecho Maracaju (MS), Dourados (MS), Guaíra (PR) e Paranaguá (PR).


Os três eixos precisam de investimentos até 2020 em Mato Grosso do Sul para garantir o escoamento ágil e eficiente da produção estadual. “De posse desses resultados, o próximo passo agora é preparar a equipe técnica para buscarmos alinhamento com o setor privado e conseguirmos investidores por meio de PPPs (Parcerias Público Privadas) para implantarmos as ações propostas no projeto, uma vez que o diagnóstico dos problemas e as possíveis soluções foram apenas a primeira fase do Centro-Oeste Competitivo”, declarou Sérgio Longen.


No entendimento do diretor da Macrologística, Olivier Girard, empresa contratada para elaborar o projeto, o diferencial do Centro-Oeste Competitivo é que se trata de um diagnostico da oferta de infraestrutura de transporte e demanda gerada pelas cadeias produtivas. 

Veja também