Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Economia

Receita Federal anuncia estudos para implantação de Porto Seco em Ponta Porã

Além do Porto Seco de Ponta Porã,foi discutido o andamento dos processos de instalação dos terminais de Corumbá e Três Lagoas

15 março 2019 - 18h31Por Semagro

O superintendente adjunto da Receita Federal, Onassis Simões, afirmou que há estudos adiantados para implantação de um Porto Seco em Ponta Porã, na fronteira do Brasil com o Paraguai. Onassis fez o anúncio durante audiência com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, na tarde desta sexta-feira (15).

Verruck está em Brasília tratando de diversos assuntos de interesse do Estado; o secretário Especial do Escritório de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos do Estado no Distrito Federal, Pedro Chaves, e o superintendente de Produção, Ciência e Tecnologia e Agricultura da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Rogério Beretta, acompanharam nas audiências.

Na Receita Federal, além do Porto Seco de Ponta Porã, o secretário discutiu o andamento dos processos de instalação dos terminais de Corumbá e Três Lagoas. Com relação ao Porto Seco de Três Lagoas, Verruck lembrou que, recentemente, reuniu-se com o prefeito Ângelo Guerreiro para definir a localização.

O superintendente adjunto da Receita Federal sugeriu uma solução para agilizar o processo: ao invés de concessão, a Receita faria a permissão para instalar o Porto Seco. A medida é menos burocrática, portanto mais rápida para ser operacionalizada, afirmou o secretário. “Na próxima semana vamos nos reunir com o prefeito e sua equipe para discutir os termos dessa permissão. Esse foi o primeiro avanço que tivemos, além da definição da área”, disse.

Nesta mesma reunião foi discutida a implantação do Porto Seco de Corumbá. Esse processo já está mais avançado, o secretário lembrou que já foi realizada audiência pública no ano passado, mas ainda resta uma série de dúvidas com relação à operacionalização.

“Ficamos de encaminhar uma série de questões com relação à ferrovia, uma perspectiva de mais longo prazo quanto às operações de importação e exportação para a Bolívia, para que a Receita possa dar andamento ao processo de licitação da permissão do novo Porto Seco de Corumbá. Mas o importante é que está na pauta, é uma questão prioritária, tendo em vista que a Agesa [a empresa que opera o comércio exterior em Corumbá] trabalha sob força de liminar”, afirmou.

Ponta Porã

Jaime Verruck salientou que sua ida à Brasília tinha como objetivo dar andamento nesses dois processos (Três Lagoas e Corumbá), e que o anúncio do Porto Seco em Ponta Porã foi uma surpresa agradável. “Já há um consenso dentro da Receita sobre essa necessidade. Portanto, vamos entrar em contato com o prefeito Hélio Peluffo para iniciarmos as tratativas sobre a área para implantação do porto. A cidade já tem uma área alfandegada. A ideia seria retirar essa estrutura, permitindo a implantação do Porto Seco”.

Porto Seco

Porto Seco é um recinto alfandegado de uso público, administrado por uma entidade privada, que oferece serviços de armazenagem, movimentação, despacho aduaneiro de mercadorias importadas ou a exportar, em regime comum ou especial, sempre em área específica e delimitada pela Secretaria da Receita Federal, de tal forma que o controle aduaneiro seja mantido desde a entrada até a nacionalização e entrega dos produtos ao consignatário, no caso da importação, ou embarcadas em transporte internacional, no caso de exportação

Leia Também

Prefeito de Rio Verde vai processar bolsonaristas que participaram de confusão com arma
Polícia
Prefeito de Rio Verde vai processar bolsonaristas que participaram de confusão com arma
Rastrear MS é lançado e quer quebrar cadeia de transmissão da covid-19
Cidades
Rastrear MS é lançado e quer quebrar cadeia de transmissão da covid-19
Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Geral
Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'
Geral
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'