TCE 21 a 27/06/2021
Menu
sexta, 25 de junho de 2021
MEDIDAS RESTRITIVAS 19/06 a 27/06/2021
Economia

Recuperação de áreas degradadas em Rio Verde valorizou propriedades em até 200%

Agronegócios

25 outubro 2013 - 19h45Por Aline Oliveira

Com a finalidade de apresentar aos agricultores da região novas possibilidades de lucro sustentável, o Sindicato Rural de Rio Verde de MT organiza o primeiro Seminário do Agronegócio. O evento terá cinco palestras com temas relacionados à integração lavoura pecuária, importância da agricultura, indústria frigorífica e perspectivas do agronegócio para o Brasil e para o Estado. O seminário acontecerá no dia 30 de outubro, às 8h30, no Balneário Sete Quedas do Didi, no município de Rio Verde de MT.

 

A experiência de produtores rurais de Rio Verde de Mato Grosso (MS) que destinaram áreas degradadas para o cultivo de grãos valorizou propriedades em até 200%. Um hectare com pastagem totalmente degradada, que custava em média R$ 5 mil, chegou ao preço de R$ 15 mil após utilização de técnicas de preparo do solo, com a aplicação de calcário. As ações são acompanhadas pelo presidente do Sindicato Rural de Rio Verde de Mato Grosso, Niuto Pereira de Souza, que incentiva a diversificação do agronegócio na região norte de Mato Grosso do Sul.

 

Segundo Souza, com o sucesso da aplicação das técnicas que valorizam a terra e elevam a produtividade, produtores rurais de Rio Verde de MT optaram por recuperar as áreas degradas e aumentaram em 40% a área destinada ao plantio da soja e milho nos últimos dois anos. Com 510 mil cabeças de gado e dois frigoríficos desativados no município, segundo o Sindicato Rural, os pecuaristas de Rio Verde de MT encaminham cerca de 25% do rebanho para abate em Coxim, município 50 quilômetros distante.

 

Enquanto que na agricultura o gargalo fica por conta do armazenamento, tendo os produtores de encaminhar os grãos para os silos de São Gabriel do Oeste. “O profissional rural enfrenta grandes desafios. Com informações técnicas, representação política e interesse da classe empresarial o cenário pode ser modificado positivamente”, ressalta presidente da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS – Sistema Famasul), Almir Dalpasquale, palestrante do primeiro Seminário do Agronegócio.

 

Leia Também

Após prisão, surge terceira vítima do estuprador 'Neguinho' em Campo Grande
CUIDADO, É MUITO PERIGOSO
Após prisão, surge terceira vítima do estuprador 'Neguinho' em Campo Grande
Mortes não param: Brasil perde 2.032 pessoas para a covid em 24 horas
Geral
Mortes não param: Brasil perde 2.032 pessoas para a covid em 24 horas
Faculdade de MS é condenada e terá de pagar R$ 550 mil em indenizações a funcionários
Cidades
Faculdade de MS é condenada e terá de pagar R$ 550 mil em indenizações a funcionários
'Lua de Morango' deixa Campo Grande mais bela e é a última superlua do ano
Cidade Morena
'Lua de Morango' deixa Campo Grande mais bela e é a última superlua do ano