Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
dengue 21/07 a 03/08
Economia

IBGE prevê que safra agrícola de 2014 será menor que a de 2012

Cultivo

08 novembro 2013 - 10h39Por Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (8) a previsão de produção da safra de leguminosas e oleaginosas para 2014. Segundo estimativa do órgão, o Brasil deve produzir no próximo ano 184,2 milhões de toneladas desses cereais. O montante é 1,4% menor do que o obtido na safra de 2013 até o mês de outubro.

Conforme o IBGE, a área a ser colhida deverá alcançar 53,6 milhões de hectares, 1,8% maior do que a colhida neste ano. Os dados integram o primeiro prognóstico de área e produção para a safra agrícola de 2014, divulgado hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A décima estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas – referente aos dez primeiros meses do ano e também divulgada nesta sexta – aponta uma produção de 186,8 milhões de toneladas, 15,4% maior do que a obtida em 2012 no mesmo período, quando foram produzidas 161,9 milhões de toneladas.

A estimativa da área colhida até outubro teve aumento em relação ao ano passado. O IBGE prevê que o acumulado do ano feche em 52,7 milhões de hectares, 8% maior do que os 48,8 milhões de hectares dos dez primeiros meses de 2012. Segundo o IBGE, o arroz, o milho e a soja são os três principais produtos da safra. Somados, eles representam 93% da estimativa de produção e 86,2% da área a ser colhida. 

Leia Também

Dona Florinda emociona com texto sobre veto de Chaves no SBT
Geral
Dona Florinda emociona com texto sobre veto de Chaves no SBT
Mais 10 leitos de UTIs serão implantados no hospital do pênfigo para combate à covid-19
Cidades
Mais 10 leitos de UTIs serão implantados no hospital do pênfigo para combate à covid-19
Covid-19: Brasil registra 541 mortes em 24h
Saúde
Covid-19: Brasil registra 541 mortes em 24h
VÍDEO: som alto tira sossego dos moradores durante pandemia no Nova Lima
Cidade Morena
VÍDEO: som alto tira sossego dos moradores durante pandemia no Nova Lima