Menu
sexta, 30 de outubro de 2020
Economia

Salário mínimo de R$ 724 entra em vigor amanhã

Economia

31 dezembro 2013 - 13h33Por Carlos Guessy

O novo salário mínimo de R$ 724 passa a vigorar amanhã (1°). O valor é 6,78% superior aos R$ 678 atuais. O percentual está acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo que, segundo a projeção mais recente do boletim Focus, divulgada no início da semana passada pelo Banco Central, deve fechar o ano em 5,72%.

O aumento do salário mínimo está previsto na Lei Orçamentária Anual de 2014, e foi aprovado pelo Congresso na semana anterior à do Natal. No dia 23 de dezembro, a presidenta Dilma Rousseff assinou o decreto com o reajuste e confirmou o novo valor em sua conta no Twitter.

Segundo informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o mínimo injetará R$ 28,4 bilhões na economia em 2014. De acordo com cálculos da entidade, o novo valor permite a compra de 2,23 cestas básicas. Trata-se da maior relação de poder de compra desde 1979.

O salário mínimo passou a vigorar no Brasil em 1º de maio de 1940, durante o governo Getúlio Vargas. A Constituição Federal estabelece que o valor deveria ser suficiente para suprir as necessidades básicas do trabalhador e de sua família: alimentação, moradia, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social.

Leia Também

'Boi bombeiro': Tereza Cristina é convidada para discutir incêndios no Pantanal
Política
'Boi bombeiro': Tereza Cristina é convidada para discutir incêndios no Pantanal
Candidatos falam sobre obras abandonadas, geração de emprego e tecnologia
Cidade Morena
Candidatos falam sobre obras abandonadas, geração de emprego e tecnologia
Mau tempo e erro do piloto levaram à queda de avião de Gabriel Diniz, aponta FAB
Geral
Mau tempo e erro do piloto levaram à queda de avião de Gabriel Diniz, aponta FAB
Mato Grosso do Sul registra sete novas mortes por covid e SES alerta para Dia de Finados
Saúde
Mato Grosso do Sul registra sete novas mortes por covid e SES alerta para Dia de Finados