TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Economia

Técnicos do Senar recebem treinamento de gestão em negócio rural

19 maio 2016 - 14h43Por Assessoria

Uma das contrapartidas feitas pela metodologia de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural é que o produtor selecionado para receber a orientação profissional participe de um treinamento oferecido pelo NCR – Negócio Certo Rural. O programa tem objetivo de diagnosticar a situação socioeconômica da propriedade, apresentando proposta de viabilidade do negócio e profissionalização da atividade rural.

Um grupo formado por 50 técnicos de campo que atuam na assistência técnica do Mais Leite e Hortifruti Legal, estão reunidos nos dias 17 e 18 de maio, no auditório do Sebrae/MS – Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa para participar de uma capacitação que irá preparar os profissionais para esclarecer dúvidas e auxiliar no desenvolvimento das ações de planejamento e gestão das propriedades atendidas.

Segundo o coordenador do programa Mais Leite, Francisco Paredes, as informações contribuirão com as orientações dos técnicos de campo que atuam diretamente nas propriedades. “O programa NCR é fundamental para o desenvolvimento do ATeG, pois a partir dele que os nossos técnicos têm acesso ao diagnóstico econômico e social de cada família atendida. É como o trabalho do vendedor, se ele acredita e entende sobre o produto, terá um poder de convencimento muito maior para vender”, argumenta.

Para a gestora do programa NCR no Senar/MS, Pauline Cury, a aplicação conjunta dos dois programas possibilitará resultados ainda mais eficientes no trabalho de campo. “Durante dois dias de curso, os técnicos de campo terão a oportunidade de vivenciar a metodologia do NCR e aplicá-la durante a assistência técnica, contribuindo de forma efetiva na execução das atividades desenvolvidas pelo produtor rural”, destaca.

Reforço na equipe 

Um dos mais novos membros do Hortifruti Legal é Ciro Renato Vargas Ribeiro. Ele atenderá produtores de Nova Andradina e Ivinhema e considerou a metodologia do NCR dinâmica e acessível ao setor produtivo. “Os conhecimentos que aprendemos aqui nos darão suporte para ajudar os participantes do ATeG e incentivá-los à profissionalização do negócio”, assinala.

A agrônoma Mariana Palmeiras Andonadi prestará assistência técnica em Anaurilândia e acredita que o programa será primordial para o desenvolvimento dos produtores familiares locais. “Existem cinco assentamentos com pequenas propriedades na região e as famílias são carentes de recursos e técnicas de manejo. A proposta do NCR suprirá essa deficiência com ações simples como contabilização dos custos e investimentos, além de ensinar o planejamento do negócio. Quando os assistidos começam a visualizar no papel o que estão fazendo, ficam mais seguros e consequentemente se desenvolvem melhor”, explica.