Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
Economia

Triste Dia do Trabalhador: desemprego em disparada em Mato Grosso do Sul

Só o comércio mandou embora cerca de 70 mil pessoas

01 maio 2020 - 18h10Por Vinícius Squinelo

Neste 1º de maio, Dia do Trabalhador, a situação não está nada fácil em Mato Grosso do Sul. Em um 2020 marcado pela pandemia do novo coronavírus, o desemprego mais que dobrou no Estado.

MS fechou 2019 como o segundo estado brasileiro com menor índice de desempregados em todo Brasil. Até dezembro, eram 93 mil sul-mato-grossenses sem emprego, 6,5% da população economicamente ativa do Estado – aquelas com idade e capacidade para atuar no mercado de trabalho formal.

2020 começou bem, com os índices de desemprego caindo. Até a pandemia chegar. A COVID-19 não afetou só a saúde regional, mas também – se não principalmente – os trabalhadores. De 6,5%, o número de desempregados saltou para 13,9%, conforme cálculos iniciais – já que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), índice nacional, de abril ainda não foi divulgado.

Só o comércio mandou embora cerca de 70 mil pessoas. As demissões, porém, ocorreram em praticamente todos os setores – da Solurb à frigoríficos. A estimativa é que hoje Mato Grosso do Sul conte com aproximadamente 200 mil desempregados.

Assim, o Dia do Trabalhador deste ano de 2020, infelizmente, não é das melhores notícias para a população sul-mato-grossense.

Leia Também

Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Cidade Morena
Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Cidade Morena
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Cidade Morena
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande
Cidade Morena
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande