ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Tereza Name volta ao cenário político e já é uma das pré-candidatas mais populares

Eleições 2014

22 FEV 2014
Aline Oliveira
14h00min
Foto: Vanessa Ricarte

A entrevistada desta semana no site TopMídia News é uma personalidade muito conhecida e benquista em Campo Grande e que volta ao embate político, após 12 anos trabalhando com projetos sociais e assistenciais. Trata-se da ex-vereadora Tereza Laurice Domingos Name, eleita no ano de 2000 com mais de 10 mil votos. Ela retoma o caminho da política, se filiou ao PSD (Partido Social Democrático) e foi apresentada no início da semana, como pré-candidata a deputada estadual. Confira a reportagem.

 

TOPMÍDIA NEWS: Sra Tereza, como foi que começou o trabalho com política? Teve influência de seu irmão que já atua há vários mandatos?

 

TEREZA NAME: Acredito que o homem na sua essência é político. Ele nasce fazendo política e continua no decorrer da vida. Já a vida pública é uma opção de vida, exige outras aptidões. Considero um sacerdócio. Eu tenho convicção que nasci com esta vocação, pois, desde jovem fui presidente de grêmio estudantil e depois do diretório acadêmico na faculdade.  Além disso, sempre gostei do trabalho social que aprendi com meus pais. Eles me ensinaram a dividir sempre o pão com quem não tinha.

 

Um fato muito marcante e que me impulsionou foi a perda do meu segundo filho, ainda pequeno com um ano e dois meses. Quando ele faleceu, decorrente de uma grave enfermidade eu prometi que auxiliaria outras crianças que também estivessem sofrendo e necessitassem de atendimento médico, remédios, cirurgias e não as deixaria desamparadas. Com esta perspectiva contribui no trabalho de várias primeiras damas aqui do Estado, independente do partido político. Quando comprovo que um trabalho é sério, não tenho dúvidas e participo, não me importa a legenda.

 

Confesso que fiquei apavorada com a ideia de me candidatar à vereadora e quando cheguei em casa contei ao meu esposo. Ele foi contra no início, mas, depois se tornou meu melhor cabo eleitoral. Daí chegou a eleição e fui a candidata mais votada proporcionalmente (pela legenda) com 10.472 votos e procurei desempenhar meu mandato da melhor forma possível. Viabilizei projetos como a semana de prevenção ao câncer de próstata e à osteoporose feminina, regulamentação da profissão de moto entregador e moto taxista e o que oferece exames preventivos para crianças entre quatro meses e seis anos matriculadas na rede municipal de ensino.

 

TOPMÍDIA NEWS: A senhora possui uma extensa trajetória de trabalho social na cidade. Quais projetos que colaborou que mais lhe marcaram?

 

TEREZA NAME: Procuramos colaborar para oferecer alento às famílias carentes e com apoio de voluntários desenvolvemos doações de agasalho, o projeto Sopão, cestas básicas e campanhas no período do natal com distribuição de presentes para as crianças, alimentos e panetones. No entanto, meu maior desejo foi o de realizar um projeto voltado a prevenção de doenças entre as crianças e o tornei real com a criação do projeto das crianças que estudam na rede pública municipal.

 

No entanto, a ação nunca foi implantada e levei este desejo ao prefeito Alcides Bernal que junto com o secretário de saúde, Ivandro Fonseca se comprometeu a implantá-lo. O objetivo é no início de cada ano letivo disponibilizar exames como diabetes, hipertensão, verminoses, oftalmológicos e hemograma. Desenvolvendo a prevenção, evitaremos que os adultos se tornem doentes e sobrecarreguem o sistema de saúde público. Em minha opinião ainda falta muita vontade política para resolver problemas como o da saúde e esta é uma das minhas propostas de trabalho.

 

TOPMÍDIA NEWS: Porque decidiu participar da eleição como candidata a deputada estadual pelo PSD?

 

TEREZA NAME: Optei pelo PSD por ser um partido jovem e acredito que temos de apostar no novo sempre. Os participantes possuem uma proposta diferenciada e ousada e por isso, decidi me filiar.  Penso que é necessária uma renovação de partidos na política sul-mato-grossense, com ideias e pessoas novas. Acredito que o André (Puccinelli) foi o maior prefeito de todos os tempos, mas está na hora de renovar. E por isso irei apoiar o Delcídio do Amaral, pois acredito que ele conhece muito bem o Estado, além de ser um excelente estrategista político.

 

Precisamos investir na apresentação de Mato Grosso do Sul, projetar nossas riquezas, nosso turismo e demonstrar todo o potencial econômico que temos a oferecer. É triste, mas, a maior parte dos nossos habitantes não conhecem várias regiões e por isso, não sabem como divulgar o Estado.

 

TOPMÍDIA NEWS: Porque decidiu se afastar da política após seu primeiro mandato como vereadora?

 

TEREZA NAME: Eu não saí vereadora por vontade própria, foi vontade política a principio. Cumpri meu primeiro mandato com muita dedicação, porém, quando iniciei o trabalho de reeleição fui muito pressionada a não concorrer. Acredito que a votação que tive no primeiro pleito incomodou alguns candidatos e me fizeram inclusive proposta para aceitar cargo em secretarias e deixar a disputa de lado.

 

Com tanta imposição e pressão entendi que era o momento de recuar, pois jamais participaria de negociatas políticas. Não quis atrapalhar a vida de ninguém e fui embora para minha casa. O mais triste foi consolar os colaboradores que chegaram a chorar por eu desistir da reeleição. Não guardo mágoas, mas penso que a pessoa que não possui confiança no próprio trabalho não terá êxito em cumprir com as promessas que faz a sociedade. Você conquista o eleitor pelas suas ideias, projetos e comportamento e por isso resolvi participar da disputa estadual.

 

TOPMÍDIA NEWS: A senhora possui um trabalho de muitos anos com os taxistas de Campo Grande, recebendo inclusive o título de Madrinha dos Taxistas. Porque decidiu liderar a causa da categoria?

 

TEREZA NAME: Olha, vai completar 15 anos que trabalho e divulgo o problema social que os taxistas de Campo Grande enfrentam. Uma profissão sofrida, sem segurança, sem vínculo empregatício. Não bastasse estes problemas, ainda existe a questão de alguns profissionais que possuem vários alvarás e acabam montando uma frota de trabalho e colocam os motoristas para trabalhar mediante pagamento de uma ‘diária’ que pode chegar a R$ 200, 00, independente do faturamento.

 

Isso tem que acabar e participei de uma audiência com o prefeito Alcides Bernal para solicitar que a lei na qual fica estabelecido a liberação de apenas um alvará por CPF seja cumprida. Não irá resolver o problema que vem de longa data, mas será o começo para conquistarmos outros benefícios para categoria.

 

Na minha gestão como vereadora fui ameaçada de morte várias vezes por defender os taxistas e nunca deixei que o fato me impedisse. Hoje em dia as coisas estão mais calmas. Acredito que conseguiremos encontrar um denominador comum que atenda a todos e que impeça a ocorrência de mais injustiças.

 

TOPMÍDIA NEWS: Como avalia o primeiro ano da nova administração municipal?

 

TEREZA NAME: Olha participei de uma audiência com o prefeito Alcides Bernal, conversei bastante com ele, levei minhas reivindicações e ouvi o que ele tinha a dizer também. Confesso que estou satisfeita com as inovações que estão sendo aplicadas na área da saúde pública, como a unidade móvel de apoio as Unidades de Saúde.

 

Eu disse a ele que fiz uma postagem no meu facebook que recebeu 66 comentários e 64 foram de críticas ao atendimento na área da saúde pública. Na ocasião dei minha opinião e falei que é preciso humanizar o atendimento à população, capacitar e preparar os servidores para que atendam a população com dignidade e respeito. Nós temos o melhor sistema de saúde pública do mundo que é o SUS, então só falta melhorar o gerenciamento, investir na humanização, até porque os problemas de infraestrutura vêm sendo resolvidos.

 

Acredito que o prefeito Bernal esteja trabalhando para melhorar ainda mais nossa cidade, porém, o primeiro ano de um mandato é sempre complicado, é a fase de adaptação. Posso dizer que o importante é trabalharmos unidos, independente das legendas políticas. Afinal nossos filhos e família moram aqui e merecem o melhor. Alguns podem me chamar de vira-casaca, mas não concordo. Eu sou uma cidadã campo-grandense que luta pela minha cidade e meu Estado e que está disposta a colaborar com as pessoas que tenham propostas e objetivos semelhantes.