(67) 99826-0686
Camara Maio

Showtec oferece espaço para agricultores familiares demonstrarem produtos

Especial Showtec

24 JAN 2014
Aline Oliveira e Vanessa Ricarte
16h00min
Brigadeiro de Pequi. Foto: Vanessa Ricarte

Os agricultores familiares assistidos pela Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural de Mato Grosso do Sul (Agraer) participaram da 18ª edição da Showtec e tiveram a oportunidade de expor alguns dos produtos produzidos em pequenas propriedades e assentamentos de várias regiões do Estado.

 

Associações e cooperativas dos municípios de Campo Grande, Deodápolis, Caracol, Terenos e Maracaju levaram vários produtos, produzidos a partir do que é plantado nas pequenas propriedades.

 

Participantes - Uma das assentadas é a dona Clarice Gonçalves de Souza, proprietária de uma pequena fábrica de rapadura, no município de Deodápolis. Ela conta que iniciou o negócio desde 1993 e com apoio da Agraer se capacitou, conseguindo tirar o sustento da família. "Eu e meu marido produzimos rapaduras, melado e outros doces, a partir da cana-de-açúcar fornecida por vizinhos que cultivam a cana para pastagens. Compramos o excedente da produção e há 10 anos conquistamos o registro no Ministério da Agricultura. Além disso fornecemos produtos para merenda escolar do município", detalhou.

 

Direto de Caracol (MS), a associação Acodecol ofereceu degustação de produtos produzidos no latícinio Caracolac. A empresa fornece leite, iogurte e queijo e recentemente foi escolhida para ser uma das empresas da Agricultura Familiar a fornecer alimentos para os restaurantes das cidades sedes da Copa do Mundo, realizada no Brasil.

 

"Estamos muito contentes com esta vitória e por representarmos Mato Grosso do Sul em um evento internacional como a Copa. Forneceremos produtos para São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso e Distrito Federal", relatou Liziane Bonfim, associada há nove anos na Acodecol e que trabalha também com mandiocas descascadas e congeladas.

 

Outro município que garantiu o direito de fornecer alimentos para a Copa foi a Cooperativa Coopverde, de Terenos. De acordo com Gleison Rocha, que faz parte do grupo de cooperados, 45 pequenos produtores atuam na região e trabalham com produtos como mandioca chips (frita) e pamonhas (doces e salgadas).

 

"Trabalho como agricultor familiar há 25 anos e com apoio e orientação técnica crescemos, nos fortalecemos e o resultado foi este de participar da Copa do Mundo. Nosso grupo trabalha com insumos (mandioca e milho) e também com os produtos finais. Isso garante trabalho e renda para todos, agrega valor aos produtos locais, além de beneficiar a sistemática da agroindústria do Estado", argumentou.

 

 

Da Capital, outra vencedora da seleção nacional foi a Broto Fruto dos Cerrados, localizada no assentamento Estrela Campo Grande, na saída para Três Lagoas. Oziane da Silva Almeida é uma das assentadas e falou dos produtos produzidos com frutos e flores da flora do Cerrado.

 

"No meu sítio planto abóboras de diversas variedades, maxixe e melancia. Além disso tenho um pé de jatobá do qual retiramos farinha para fabricar pães. Foi muito importante recebermos as capacitações e orientação técnica, aliados à preocupação com a preservação do meio ambiente", reforçou.

 

De acordo com a agricultora, outras conquistas da associação foram fornecer produtos para escolas da rede municipal e estadual de ensino e se cadastrarem na Incubadora Municipal do bairro Santa Emília. "Aprendemos muito, estamos conquistando nossa renda e ainda, o que é melhor, repassando os ensinamentos aos nossos filhos e familiares", finalizou.

 

Sabores de MS para o Mundo

Sem dúvida, alguns insumos típicos do cerrado sul-mato-grossense já começam a chamar a atenção dos chefs de cozinha do país e, agora com a chegada da copa, do mundo. Os produtos apresentados pelos pequenos agricultores trazem sabores típicos da região e são transformados em doces, tais como o brigadeiro de pequi, brigadeiro de cumbaru (ou baru), semente de sabor exótico e sem comparação a outras, geleia de hibisco (ligeiramente azedinha) e pães feitos com jatobá.

 

Para Ivani Pereira dos Santos (44), a Broto Frutos é resultado da paixão pela cozinha regional. "Sempre gostamos de fazer pratos com os ingredientes da nossa região. Hoje, atendemos também na merenda das escolas do município e posso assegurar - as crianças adoram o sabor."

 

Ivani conta que alguns chefs já as procuraram a fim de saber mais sobre os insumos típicos de MS. "Já expusemos nossos produtos para amantes de gastronomia e com certeza, é um nicho de mercado que dará muito certo", afirmou.

Brigadeiro de Pequi. Foto: Vanessa Ricarte
Brigadeiro de Pequi. Foto: Vanessa Ricarte
Brigadeiro de Pequi. Foto: Vanessa RicarteBrigadeiro de baru. Foto: Vanessa RicarteTorradinha de jatobá. Foto: Vanessa RicarteDoce de leite bola. Foto: Vanessa RicarteLuciana Publiesi e seus produtos derivados do leite. Foto: Vanessa RicarteChips de mandioca. Foto: Vanessa RicarteRapadura feita do o miolo da árvore do Jacaratiá. Foto: Vanessa RicarteTípica de MS, rapadura batida. Foto: Vanessa RicarteDoces caseiros com incentivo para industrialização. Foto: Vanessa RicarteProdutoras de mel em Maracaju. Foto: Vanessa RicarteGeleia de mocotó de Maracaju. Foto: Vanessa Ricarte

Veja também