Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
Top Ms
Especiais

Portão de casa vira galeria onde Kaique expõe desenhos e vende a R$ 1,50 no Zé Pereira

Menino de 14 anos, começou desenhar aos 4 anos de idade e hoje usa o dom para ajudar nas despesas de casa.

16 setembro 2019 - 15h28Por Willian Leite

Foi no portão de casa que Kaique Alexandre Amâncio Rodrigues, 14 anos, expos seus desenhos pela primeira vez. Produzidos por ele mesmo, os traços são inspirados em desenhos animados e a atitude chamou a atenção de quem passava pelo local.

Em tempos de recessão, falta de emprego e dificuldades financeiras, o gosto pela arte de desenhar levou o menino a tomar uma decisão que surpreendeu a família e quem passou em frente à residência no fim de semana.

O menino é apaixonado por "Mangá", um tipo de desenho baseado na arte japonesa e histórias em quadrinhos. Desde os quatro anos de idade, Kaique reproduz figuras de desenhos que assiste na TV, ou de histórias que vê em livros ou gibis.  

Segundo ele, foi na escola onde começaram a surgir ofertas pelos seus desenhos.

“Os meninos da minha sala me pediam para desenhar e me davam uma grana, mas acabei decidindo parar de vender na escola. No sábado resolvi e coloquei lá no portão para quem passasse e quisesse comprar. Vendi todos e agora estou correndo para produzir, para que, no próximo sábado, os clientes tenham mais opções”, explicou.

No mesmo dia em que os dez desenhos foram expostos no portão, um vizinho que mora na mesma rua viu a cena e resolveu parar e perguntar se podia postar uma foto em sua rede social.

“O Vinicius passou aqui, tirou umas fotos e postou no Facebook. Após isso, várias pessoas estão ligando, inclusive, ganhei um curso profissionalizante em desenho e também todo o material didático”, agradeceu.

Sobre o sentimento de ser reconhecido fazendo o que gosta, o desenhista diz que é inexplicável.

“Me sinto muito alegre quando vejo as pessoas elogiando meu trabalho. O objetivo com essa exposição aqui em casa é justamente para ajudar nas despesas, pois aqui moramos eu, mãe, pai e meus irmãos de 6,10 e 11 anos”, ressaltou.

Menino ajuda em casa e já pensa na universidade

Além da responsabilidade em ajudar em casa, ele também tem muitos sonhos e um deles é o de cursar Artes Visuais.

“No sábado mesmo já passei o dinheiro para minha mãe e já estou a todo vapor produzindo para o próximo fim de semana”, relatou.

Para a mãe de Kaique, Kelly Cristina Amâncio, 35 anos, a atitude do filho é motivo de orgulho.

“O Kaique é muito responsável e me ajuda bastante aqui em casa, ele é quem leva e busca os irmãos na escola, me acompanha na igreja e onde vai leva junto a pasta com os desenhos”, disse.

Ao TopMídia News, Kelly explica que se trata de um dom, pois o menino nunca participou de nenhum curso anteriormente.

“Há muito tempo ele desenha e, com o tempo, só foi melhorado. O que ele vê, ele consegue desenhar, faz até planta de casa, recria e produz. A todo tempo ele fica com a pasta e sempre desenhando ou observando algo para reproduzir”, explicou.

Depois de ter trabalho exposto pelo vizinho, várias pessoas ligaram fazendo encomendas e a produção não para. Kaique firmou compromisso em vender todos os sábados no portão de casa.

Quem se interessar e quiser fazer encomendas, ou mesmo ajudar a família, pode entrar em contato (67) 99276-7884.