Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

UPAs atendem média de duas vítimas de arma de fogo todos os meses na Capital

Número real de baleados ainda pode ser maior, pois a maioria das vítimas não procura os postos de saúde

13 JAN 2019
Rodson Willyams
18h10min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo Topmidianews

A Secretaria Municipal de Saúde registrou 21 casos envolvendo vítimas de arma de fogo atendidas nas Unidades de Pronto Atendimento e Centros Regionais de Saúde (CRS) de Campo Grande durante 2018. Ou seja, quase dois casos por mês.

Ao todo, foram registrados quatro casos de agressão por meio de disparo de arma de fogo ou arma não especificada na Capital. Em 2017, apenas dois casos foram registrados neste sentido. Quanto às agressões por meio de disparo de arma de fogo de mão, foram registrados oito casos no ano passado, sendo um a menos em relação a 2017, mas superior a 2016.

Já com disparo de outra arma de fogo e de arma de fogo não especificada, cuja intenção não foi determinada, a Sesau registrou apenas um caso. Quanto a projéteis de outras armas de fogo e das não especificadas, oito casos foram registradas em 2018 sendo um a menos em relação ao ano anterior.

A Sesau destaca que, nesses dados, não estão inclusas informações de hospitais e que esses incidentes são subnotificados. A Secretaria ainda lembra que grande parte das vítimas não procuram os postos de saúde da rede municipal de saúde.

Veja também