TCE Julho  17 a 19/07 e 22 a 25/07
(67) 99826-0686
Festival inverno 18/07 a 19/07

A espera de 25 anos acabou: Cleusa 'de mala e cuia' assina o divórcio

Denilson Florêncio chegou uma hora atrasado ao cartório. A cabeleireira levou a 'mala e a cuia' para se mudar para a casa do ex-marido se ele não aparecesse

20 MAI 2019
Da redação/Meia Hora
09h16min
Foto: Reprodução/Meia Hora

Com uma hora de atraso, Denilson Florência, ex-marido de Cleusa 'de mala e cuia', Cruz, de 51 anos, chegou e assinou o divórcio na manhã desta segunda-feira, em um cartório da Taquara, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A cabeleireira esperava por isso há 25 anos. 

A história de Cleusa está sendo acompanhada pelo Brasil desde que ela postou seu drama nas redes sociais prometendo se mudar para a casa do ex-marido, já que ele não dava o divórcio a ela e vive há 25 anos com outra mulher há anos.

Toda de preto, a mulher conta que quer enterrar o casamento com Denilson. Ela foi de mala e cuia para o cartório caso o ex-marido não aparecesse. “Esse é o casamento que eu quero sepultar. Estou de preto, pois hoje é um dia fúnebre. Vinte cinco anos em dez minutos resolve. Não fui porque ele prometeu vir assinar. Se ele não tivesse vindo, sairia daqui direito para casa dele", avisou Cleusa.

Cleusa ganhou o país quando postou sua história nas redes sociais. Desde então, o Brasil acompanha sua saga e torce pela cabeleireira. “Essa é uma expectativa muito grande que mexeu com o Brasil e o mundo. Já estive aqui três vezes para assinar. Da outra vez saí daqui chorando. Espero que o Denilson venha e resolva isso, que será bom para mim e ele”, disse ela. 

Depois que se tornou famosa, a vida de Cleusa mudou totalmente. Até conhecer seu ídolo, o cantor Leonardo, ela conseguiu. No último sábado, O DIA promoveu o encontro dela com o artista. Depois do divórcio, a cabeleireira espera que coisas boas continuem a acontecer em sua vida.

"Muitas mulheres têm se identificado com a minha causa. Uma criança me ligou pedindo que eu pedisse ao pai dela para assinar o divórcio da mãe, que está triste. Eu estou inspirando varias mulheres. E hoje vou conseguir o meu. Eu serei a nova solteirinha", espera a mulher.

Na porta do carteiro dezenas de pessoas cumprimentavam Cleusa e perguntava se, enfiam o divórcio sairia. Uma das que pararam e saudaram a cabeleireira foi a cuidadora de idosos Maria Helena de Almeida, 59. “Cleusa, é hoje que esse divórcio sai?”, indagou a mulher a Cleusa.

Veja também