(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Antiga casa de J.D. Salinger será aberta para receber cartunista residente

Os interessados têm até o dia 1º de novembro para se candidatarem, e o vencedor receberá uma ajuda de custo de US$ 600

10 SET 2016
Folha
19h13min
Foto: Divulgação

Artistas do mundo todo já podem concorrer a uma vaga de residência na casa em que J.D. Salinger, autor de "O Apanhador no Campo de Centeio", viveu na cidade de Cornish, em New Hampshire, Estado dos EUA.

Colocada à venda em 2014, quatro anos após a morte do autor, a casa foi adquirida por Harry Biles, cartunista da revista "New Yorker" e antigo membro do conselho do Centre for Cartoon Studies (Centro de Estudos de Cartoons, em inglês).

Junto com a instituição, Biles montou um projeto para selecionar um cartunista que poderá usar a antiga casa de Salinger como inspiração para "criar um trabalho excepcional".

O escolhido para o período de residência vai morar em um apartamento dentro da propriedade e terá livre acesso à casa de Salinger. Ele também poderá frequentar as aulas do centro, a livraria e os laboratórios do local. A sede da instituição fica cerca de 25 km distante da casa.

Os interessados têm até o dia 1º de novembro para se candidatarem, e o vencedor receberá uma ajuda de custo de US$ 600 (cerca de R$ 2.000).

O candidato precisa ter ou alugar um carro que também possa ser dirigido na neve. A instituição também exige que a pessoa faça pequenos trabalhos na casa (como tirar a neve da porta) e dê palestras no centro, além de não se incomodar com a vida em uma área rural.

O vencedor ficará em um apartamento de um quarto, com cozinha, estúdio e banheira, que é ligado à casa principal por meio de um túnel.

Biles afirmou em uma entrevista à "New Yorker" que Salinger criou a ideia do túnel para poder sair da casa principal e ir até o estúdio onde trabalhava sozinho (agora transformado no apartamento) sem ser notado, experiência que poderá ser repetida por quem ficar com a vaga de residente.

O autor se mudou para a residência em Cornish, em 1953, dois anos depois de publicar "O Apanhador no Campo de Centeio". Ele viveu no local até sua morte, em 2010. 

Veja também