Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
Geral

Após censura, HQ com beijo gay dos Vingadores dispara nas vendas e chega a custar R$ 250

Assunto apenas foi finalizado quando chegou no Superior Tribunal Federal e foi proibido o recolhimento de material com conteúdo LGBT da feira de livros

11 setembro 2019 - 09h53Por Da redação/Pheeno

A tentativa de Marcelo Crivella de censurar um livro da Marvel com dois homens se beijando se voltou contra o prefeito do Rio de Janeiro. Graças a publicidade gratuita do prefeito e com a forcinha de Felipe Neto, que comprou e distribuiu 14 mil exemplares de ‘Vingadores – Cruzada das Crianças’, o quadrinho disparou nas vendas.

Em alguns dos principais sites de compras brasileiros a revistinha chega a custar cerca de R$ 250. Já em sites como Saraiva e Cultura, o livro nem aparece mais nos catálogos de publicaç?es disponíveis. Na Amazon, empresa gigante no mercado de vendas online de livros, o material é visto como esgotado.

A tentativa de censura LGBT causada por Crivella começou na sexta-feira (6), quando o prefeito divulgou um vídeo afirmando que a HQ trazia “conteúdo sexual para menores”, porque continha beijo gay – a temática foi tratada como pornografia.

A censura gerou uma enorme polêmica e mobilizou discussões e protestos. O assunto apenas foi finalizado no último domingo (8), quando chegou no Superior Tribunal Federal (STF) e foi proibido o recolhimento de material com conteúdo LGBT da feira de livros.

Leia Também

Brincalhão e de bem com a vida, Emerson deixa dois filhos pequenos e clamores por Justiça
Polícia
Brincalhão e de bem com a vida, Emerson deixa dois filhos pequenos e clamores por Justiça
Sábado tem Feijoada do Rotary Club e vai ser no sistema drive thru em Campo Grande
Cidade Morena
Sábado tem Feijoada do Rotary Club e vai ser no sistema drive thru em Campo Grande
Após acidente com naja, criadores entregaram voluntariamente 7 serpentes ao CRAS
Cidades
Após acidente com naja, criadores entregaram voluntariamente 7 serpentes ao CRAS
Restaurante é multado em mais de R$ 9 mil por funcionar fora do horário permitido
Geral
Restaurante é multado em mais de R$ 9 mil por funcionar fora do horário permitido