TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Após greve e nomeação, professores cobram pauta de nova secretária

22 setembro 2015 - 10h19Por Mariana Anunciação

O prefeito Alcides Bernal (PP) nomeou nesta segunda-feira (18), por meio do Diário Oficial de Campo Grande, mais cinco personalidades para o alto escalão. Leila Cardoso Machado foi designada a assumir a pasta de Educação. Apesar da categoria estar ciente do fato dela não resolver a questão do piso salarial dos professores, o sindicato aposta em uma pauta de reivindicações.

O presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais de Educação), Geraldo Gonçalves, contou que o movimento grevista perdeu força em razão dos trâmites legais. “A pressão em cima do ex-prefeito (Gilmar Olarte) perdeu sentido quando a questão passou para o Tribunal de Justiça. A categoria segue reivindicando o aumento de 13,01% sobre o piso salarial na jornada de 20 horas semanais e nossas perspectivas são positivas”, explicou.

Cientes disso, na manhã desta terça-feira (22), dez membros da diretoria estão reunidos para pautar e cobrar a nova representante da Secretaria Municipal de Educação, sobre diversos temas relevantes. “Todos os assuntos são importantes e nós, da diretoria, sabemos quais são as reivindicações dos professores e entregaremos essa pauta ainda hoje”, concluiu.


Será enviada, no período da tarde, no mínimo 15 reivindicações como eleição de diretor com base no Plano Nacional de Educação, Concurso Público, reposição de aulas em razão da paralisação e demais problemas nas escolas, como salas de aulas quentes (modulares), qualidade da merenda escolar e outros.


A categoria está confiante quanto à reposição salarial e em relação às pautas, já que se trata de questões pertinentes à melhoria da educação básica. “Não há discussão com o atual prefeito e muito menos com a secretaria sobre salário. É a justiça quem decidirá no dia 07 de outubro, os rumos para o cumprimento da Lei 5411/2014, em relação ao pagamento do reajuste salarial dos professores da Reme (Rede Municipal de Educação). Mas estamos confiantes nos dois sentidos”, explicou Geraldo.