(67) 99826-0686
Câmara Municipal

Aquidauana comemora 127 anos com show nacional, asfalto e novas creches

A programação de hoje conta com Desfile Cívico e show de Mato Grosso e Mathias

15 AGO 2019
Rayani Santa Cruz
09h30min
Foto: Bolivar Porto e Marcos Quinhonez

Nesta quinta-feira (15), a cidade conhecida como Portal do Pantanal, Aquidauana, comemora  127 anos de história. Desde o início de agosto, o município realiza uma série de eventos como inauguração de obras de pavimentação, ordem de serviço para construção de Centro Juvenil e loteamento.

Na quarta-feira (14), o prefeito Odilon Ribeiro (PSDB) participou da abertura da 52ª ExpoAqui, feira de agronegócios da região. Ainda nesta semana, o gestor inaugurou o Centro de Municipal de Educação Infantil  Enio Cabral, na Vila São Pedro. 

"Nós estamos muito felizes com as inaugurações de duas creches, asfalto, drenagem, início de obras na cidade; foi uma série de eventos que, com certeza, vai trazer mais desenvolvimento a nossa cidade", disse o prefeito, que destacou a parceria entre o município e o Governo do Estado.

Hoje, a comemoração se estende com o tradicional Desfile Cívico e Militar, que teve início às 8h. À noite, a dupla Mato Grosso e Mathias faz show gratuito para toda população, festa proporcionada pelo Governo Estadual.

Aquidauana

Fundada em 15 de agosto de1892 por 05 pecuaristas, é uma cidade centenária, possui uma arquitetura colonial no Centro Histórico, às margens do rio Aquidauana e entorno da Igreja Matriz, alguns prédios são e outros estão em vias de se tornarem centenários. Francisco Luciano Seccomani, construtor italiano que chegou a Aquidauana nos anos iniciais do século XX, era o encarregado das obras da maioria dos imóveis de alvenaria do centro histórico de Aquidauana. Desses prédios, alguns estão em processo de tombamento.

A palavra “Aquidauana” vem do vocabulário dos índios da etnia Guaicuru, que significa rio estreito. A região possui vários rios que estão entre os mais piscosos do país, como o rio Aquidauana, que é o principal e dá nome à cidade. Atualmente, os índios que habitam o município são da etnia Terena, que formam uma população de mais de 12 mil indígenas, distribuídos em 09 aldeias. Ao lado da Estação Ferroviária está localizada a Feirinha Indígena, onde é comercializada a produção agrícola das aldeias.

O município, que na época de sua fundação tinha cerca de quarenta pessoas, hoje ultrapassa os cinquenta mil habitantes. Chamada carinhosamente de Portal do Pantanal, tem grande importância para a maior área alagável do mundo, pois serve de acesso ao Pantanal sul-mato-grossense.

Veja também