TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 29 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Geral

Autor da frase 'rock ativa a droga', presidente da Funarte é demitido pela 2ª vez

Ele havia sido demitido assim que Regina Duarte assumiu a Secretaria de Cultura

05 maio 2020 - 19h43Por Thiago de Souza
O maestro Dante Mantovani, que foi nomeado presidente da Fundação Nacional de Artes, na Secretaria Especial da Cultura, foi demitido novamente do governo Bolsonaro, nesta terça-feira (6). Mantovani é autor da frase que diz que o rock and roll ativa a droga e é satânico. 
 
No final da tarde de hoje, a segunda nomeação de Mantovani foi tornada sem efeito pelo presidente Jair Bolsonaro.
Mantovani foi afastado do cargo logo após a posse de Regina Duarte. Ele entrou na Funarte na gestão de Ricardo Alvim, demitido da Cultura por manifestações de cunho nazista.
 
O então chefe da Funarte chocou o mundo artístico e a opinião pública ao declarar que “o rock ativa a droga, que ativa o sexo, que ativa o aborto, que ativa o satanismo”. Ao assumir, Regina Duarte tratou rapidamente de afastá-lo. Ela, porém, não consegue nomear seus nomes preferidos para cargos de ponta da Cultura e, ainda por cima, tem sido obrigada a engolir nomes impostos pela chamada “ala ideológica” do governo, comandada pelos filhos do presidente.
 
Nesta quarta-feira, Regina Duarte terá uma reunião decisiva para o presidente, já que há rumores que ela estaria insatisfeita com as nomeações da secretaria à revelia dela. 
 
Um áudio, vazado para a imprensa nesta terça, Regina conversa com uma assessora e revela que acredita que o presidente estaria a dispensando do cargo.