(67) 99826-0686
IPVA

Comissão Processante convocou prefeito para o dia 25 de novembro

Cassação

8 NOV 2013
Juliene Katayama
12h06min
Comissão afirmou que Bernal poderá mandar representante. Foto: Geovanni Gomes

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), foi convocado para prestar depoimento à Comissão Processante no próximo dia 25 de novembro. Embora seja o réu, sua presença não é obrigatória. "Ele poderá mandar o procurador", afirmou o presidente da comissão, vereador Edil Albuquerque (PMDB).

Antes dele, a comissão quer ouvir as testemunhas citadas pelo prefeito. As instruções iniciam na próxima quarta-feira (13). Os primeiros a serem ouvidos serão os proprietários das empresas Salute, Já Gás e Mega Serv. Além delas também será ouvido o dono da MDR, Mamed Dib, autor da denúncia que culminou a CPI da Inadimplência.

A Salute, Já Gás e Mega Serv são objeto da investigação da comissão que poderá cassar o mandato do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). Com elas foram firmados contratos de emergência que os vereadores questionam sobre a legalidade. A Salute foi contratada para fornecer alimentos aos Centros de Educação Infantil (Ceinfs), a Já Gás forneceu botijões de gás mesmo tendo pertido no processo licitatório e a Mega Serv era responsável pela limpeza dos postos de saúde.

Os quatro empresários foram convocados como testemunhas de acusação. No entanto, Érico Chezini Barreto (Salute), Elton Luiz Crestani (Já Gás) e Milton Felice (Mega Serv) também foram citados nos processo como testemunhas de defesa do prefeito.

Depois dos empresários, será a vez dos secretários tentarem defender Bernal. No dia 19 de novembro, o secretário de Saúde, Ivandro Corrêa Fonseca, a diretora-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Kátia Castilho, e a secretário de Assistência Social, Thaís Helena.

No dia seguinte, José Chadid (Educação) e Thiago Ballock (Administração) serão ouvidos pelos vereadores. E no dia 21, Wanderlei Ben Hur, secretário de Planejamento, Finanças e Orçamento, e Gislaine Barbosa, coordenadora-geral da Central de Compras e Licitação, encerram instruções dos secretários.

Para finalizar a fase de defesa do prefeito, a comissão ouvirá o denunciado, Bernal. Depois de ouvida todas as testemunhas, a comissão terá cinco dias para analisar todas as informações apresentadas. Embora o prazo de encerramento dos trabalhos da comissão seja dia 17 de janeiro, os vereadores pretendem finalizar antes do recesso, no dia 22 de dezembro.

Veja também