Menu
Busca quinta, 20 de fevereiro de 2020
Geral

Casa de assassino da menina Emanuelle é incendiada por populares em SP

Agnaldo Guilherme Assunção se matou na cadeia um dia após ser preso

20 janeiro 2020 - 19h24Por Thiago de Souza

A casa da família de Aguinaldo Guilherme Assunção, que confessou ter matado a menina Emanuelle Pestana de Castro, de oito anos, foi incendiada por populares, na noite deste domingo (19), em Chavantes, interior paulista.

Segundo o R7, familiares do suspeito já tinham deixado a casa logo após a prisão dele, em razão de ameaças de populares. Como a residência estava vazia, ninguém ficou ferido.

O caso

Aguinaldo Guilherme Assunção confessou à polícia ter matado Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, que estava desaparecida desde sexta-feira (10) em Chavantes, por vingança.

Ele era vizinho da vítima e, no depoimento, alegou que cometeu o crime porque a mãe da menina não permitia que ela brincasse com o enteado dele.

Um dia após ser preso, Agnaldo se matou dentro de uma cela.