Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Chefes de espionagem dos EUA depõem ao Congresso

Congresso

29 OUT 2013
Reuters
08h45min

Os chefes das agências de espionagem dos EUA voltam nesta terça-feira ao Congresso para depor, desta vez diante da indignação de aliados europeus, principalmente a Alemanha, devido à possibilidade de que cidadãos e governantes alemães tenham sido monitorados.

Os diretores das agências de inteligência já depuseram ao Congresso semanas atrás, quando foi revelado que a Agência de Segurança Nacional (NSA) havia recolhido informações sobre telefonemas e comunicações digitais de milhões de norte-americanos.

Mais do que nas primeiras revelações feitas pelo ex-prestador de serviço da NSA Edward Snowden, as novas denúncias sobre a espionagem a aliados na Europa obrigaram a Casa Branca a prometer reformas e até mesmo a admitir que a vigilância eletrônica norte-americana foi longe demais.

A senadora Dianne Feinstein, presidente da Comissão de Inteligência do Senado, somou-se aos críticos na segunda-feira, recriminando a coleta de informações sobre aliados e o fato de sua comissão não ter sido avisada.

As revelações de Snowden também abalaram as relações dos EUA com o Brasil, que segundo denúncias foi outro alvo dos programas de espionagem da NSA.

A presidente Dilma Rousseff cancelou uma visita de Estado que faria a Washington este mês após denúncia de que teve suas próprias comunicações pessoais monitoradas pela agência norte-americana.

Veja também