Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
TRE
Geral

Coração valente: menina supera doença cardíaca e passa a modelar

Garota que comoveu o país virou modelo mirim

26 novembro 2018 - 08h51Por Metrópoles

Quem viu a espoleta Julia Assumpção de Siqueira, 5 anos, toda faceira participando do desfile de duas marcas de moda infantil no Brasília Trends, neste fim de semana, nem imagina as batalhas que a pequena teve de vencer na vida.

Em 2015, a história da brasiliense, à época com apenas 1 ano e 4 meses, comoveu o país. Após internação de mais de oito meses no Instituto do Coração (Incor) de São Paulo, à espera de um transplante de coração, hoje a criança é “a prova viva que milagres existem”.

“Em junho deste ano, nós estávamos em um evento e um olheiro me abordou, disse que ela tinha o perfil, e, desde então, Julia faz alguns trabalhos e adora”, conta a mãe sobre a vida de modelo da filha. A menina hoje faz parte do casting da Week Produções e já participou de três desfiles: duas vezes pela Cirandinha e uma pela Allegrinho.

“Depois de tudo que a nossa família passou, é uma alegria muito grande vê-la assim, cheia de vida, sem nenhuma sequela, feliz e com saúde para correr e brincar como toda criança deve ser", diz a mãe.

O último trabalho da modelo mirim foi um ensaio fotográfico para uma loja da cidade. De acordo com a mãe, apesar de ser uma atividade dispendiosa, a menina nunca reclamou. “Pelo contrário, ela adora, fica superanimada”, afirma Letícia.

Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

O talento de Julia ultrapassa as passarelas. Um dos destaques do desfile deste sábado foi o vestido criado pela garota prodígio, que venceu um concurso de desenho e, como prêmio, teve sua peça confeccionada pela grife.

Relembre o caso

Julia foi diagnosticada com cardiomiopatia dilatada ainda bebê. A doença torna o coração insuficiente, enfraquece o movimento de contração dos ventrículos e obriga o paciente a um transplante para sobreviver. Foi o que aconteceu com a brasiliense. Ela foi internada, entrou para a lista de espera por um órgão novo e tomava cerca de 14 medicamentos por dia.

Sem condições de custear o tratamento, os pais contaram com doações de desconhecidos, que souberam da situação da família por meio das redes sociais. Mas o inesperado aconteceu: aos poucos o coração da criança foi voltando ao tamanho normal até que os médicos descartaram a cirurgia.

“Foi um milagre, não temos outra explicação. Lembro de ela ir até a sala de cirurgia para fazer o transplante, e dar errado, graças a Deus. Um tempo depois, minha filha recebeu alta, estava totalmente curada", conta a mãe.

A página que antes era dedicada a encontrar um órgão para Julia Coração Valente, como passou a ser chamada, beneficiou muitas outras crianças por todo o Brasil, que apesar de não terem conseguido a bênção da cura, encontraram doadores compatíveis.