Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
Geral

Derrubando mitos; Campanha do Dia Mundial do Câncer

Doenças

04 fevereiro 2014 - 07h50Por Marcelo Villalba

Com o slogan "Derrube os mitos!" a campanha do Dia Mundial do Câncer, comemorado nesta terça-feira (4), foi criada em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (Uicc), e tem como objetivo disseminar conhecimento sobre os diversos tipos de tumores malignos, derrubando assim os preconceitos a respeito da doença.


O primeiro mito, segundo a campanha, é o de que não se deve falar sobre o câncer, o segundo, de que câncer não tem sintomas ou sinais. O terceiro mito a ser derrubado é o de que não há nada que se possa fazer contra a doença.

O coordenador de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Claudio Noronha, aponta que um dos piores vilões para a doença é o desconhecimento, e que a cada ano, provoca cerca de 8 milhões de mortes no mundo.

“A falta de conhecimento e o medo causam verdadeiras barreiras para o tratamento. Por isso, o conhecimento é um elemento importantíssimo para o controle do câncer e essa campanha é muito válida” comentou.

Segundo o médico ainda é possível que a metade dos câncer sejam evitados, mudando os hábitos de vida, como evitar a fumar.  Os dados apontam que o câncer de pulmão é o mais frequente, no Brasil ainda existe um certo controle neste tipo de câncer, devido ao controle do tabagismo.

Outro fator importante e que deve ser controlado é o número alto de obesidade, que pode ser prevenido com uma boa alimentação e fazer atividade física. 

Conforme os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, 31% da população global não pratica nenhum tipo de atividade física. O sedentarismo está associado a 3,2 milhões de mortes anuais, sendo 2,6 milhões em países pobres e em desenvolvimento, além de 670 mil óbitos prematuros (pessoas com menos de 60 anos).


Em 2008, quase 460 mil mulheres morreram em decorrência do câncer de mama e cerca de 610 mil homens por causa do câncer colorretal.

A orientação de 150 minutos por semana de atividade física aeróbica moderada vale para pessoas com 18 anos ou mais. Entre 5 e 17 anos, a recomendação é de pelo menos 60 minutos de atividade física moderada ou alta.

A OMS informou também que o câncer é a segunda principal causa de mortes em todo o mundo – perde apenas para doenças cardiovasculares.

Em Campo Grande, uma unidade do Hospital de Câncer de Barretos, se instalou, no ano passado. Segundo a diretora clínica do hospital Adriane Bovo, o instituto é focado somente em diagnósticos e prevenção, não sendo realizados tratamentos. Ela explica que no local  serão feitos diversos tipos de exames e o paciente deve ter idade condizente às recomendadas para que se faça os exames preventivos. "Nossa missão é promover assistência multiprofissional qualificada em ações de prevenção primária e secundária do câncer, de forma humanizada, ética e segura", diz a diretora.

É importante alertar sobre a faixa etária da população que poderá fazer os exames.

Mamografia: Mulheres de 40 a 69 anos

Papanicolaou: Mulheres de de 25 a 69 anos

Próstata: Homens de 50 a 69 anos

Pele: qualquer faixa etária – exames farão a detecção

Unidades de Diagnóstico

Já o Hospital de Câncer Alfredo Abrão, acontece a realização de tratamentos para a doença na Capital, com uma equipe gabaritada. 

Leia Também

Filha comemora aniversário com foto em tamanho real do pai, morto há um ano
Geral
Filha comemora aniversário com foto em tamanho real do pai, morto há um ano
VÍDEO: menino de 2 anos tem pescoço amarrado com coleira por tio-avô em Chapadão do Sul
Foi preso
VÍDEO: menino de 2 anos tem pescoço amarrado com coleira por tio-avô em Chapadão do Sul
No horário eleitoral noturno, candidatos falam de infraestrutura e educação infantil
Cidade Morena
No horário eleitoral noturno, candidatos falam de infraestrutura e educação infantil
Brasil tem 661 mortes por covid em 24h e total se aproxima de 155 mil
Geral
Brasil tem 661 mortes por covid em 24h e total se aproxima de 155 mil