Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Geral

Em MS, todos os 79 municípios já receberam as primeiras doses de vacina

A organização do governo do estado conseguiu fazer a distribuição em menos de 24h

19 janeiro 2021 - 13h30Por Rayani Santa Cruz

Todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul receberam entre a noite de ontem (18) e as primeiras horas desta terça-feira (19) lotes com doses da vacina Coronavac. Segundo o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, as prefeituras já estão autorizadas a iniciar a vacinação contra a Covid-19.

As 158.760 doses do imunizante chegaram ao Estado na tarde de ontem por meio da Base Aérea de Campo Grande. De lá foram para a Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Ceve) para depois serem distribuídas aos municípios através de uma força-tarefa entre as secretarias de Estado de Saúde (SES) e de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). 

De acordo com Resende, o processo de distribuição teve início pouco antes das 20h de segunda-feira com o carregamento de Campo Grande. O último lote saiu por volta das 4h de terça-feira, com destino aos municípios das regiões da Grande Dourados e do Vale do Ivinhema.

“As prefeituras já estão distribuindo as vacinas para as unidades de saúde e já estão prontas para começar a vacinação”, completou o secretário.Realizada em menos de 24 horas, a entrega das vacinas foi comemorada pelo secretário Geraldo Resende. “Fizemos algo inédito em Mato Grosso do Sul e temos que reconhecer o trabalho dos nossos servidores. Aquilo que normalmente entregamos em duas semanas, em outras campanhas de imunização, conseguimos fazer nesta noite”, destacou.

A agilidade ao processo de distribuição foi determinada pelo governador Reinaldo Azambuja. "Construímos toda uma logística para que a vacinação contra a Covid-19 iniciasse imediatamente após o recebimento dos imunizantes. Temos pressa. Queremos salvar vidas, desafogar os sistemas de saúde e recuperar os empregos”, ressaltou o governador.

Regras de vacinação

A quantidade de doses da Coronavac enviada a cada município foi definida pelo Ministério da Saúde considerando os públicos prioritários. A primeira etapa de vacinação é destinada aos idosos moram em instituições de longa permanência, além dos trabalhadores de saúde que estão na linha de frente de combate à Covid-19 e de indígenas que vivem em aldeias rurais.

“Vamos respeitar o Plano Nacional de Imunizações (PNI) e vamos vacinar, nesse primeiro momento, os grupos prioritários. É importante que a população em geral saiba desse regramento para não fazer pressão nas unidades de saúde. Então, começamos com a população indígena, com os idosos que moram em instituições de longa permanência e com os profissionais de saúde que atuam na linha de frente, em unidades públicas e privadas”, pontuou Resende.