Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Geral

Enquete: mais de 50% dos leitores consideram serviço da Energisa em MS péssimo

Sul-mato-grossensse deve pagar 12,39% a mais na conta de luz neste mês

08 abril 2019 - 13h30Por Luis Abraham

A enquete da semana do TopMídiaNews quer saber: como você avalia o serviço da Energisa em MS? Cerca de 51% dos leitores consideram que o serviço prestado pela concessionária é péssimo, 23% consideram ruim, 13% avaliam a qualidade como regular, já 10% dos participantes consideram que o serviço é bom, e somente 3% dos votantes avaliam o serviço como ótimo. A enquete ficou uma semana no ar e representa a opinião dos leitores.

Queda de braço

Em 2019 as reclamações contra a concessionária, como a demora em restabelecer o fornecimento de energia, cortes sem aviso prévio e aumentos sem explicação plausível, dispararam vertiginosamente. O assunto chegou até a Câmara Municipal, fazendo com que os representantes da Energisa tivessem de se explicar perante os representantes na Casa de Leis.

O império contra-ataca

A audiência na Câmara foi somente 'para inglês ver', a empresa já anunciou que o consumidor deve sentir no bolso a conta de energia 'mais salgada' no próximo mês. O novo reajuste acontece nesta segunda-feira (8) e o sul-mato-grossensse deve pagar 12,39% a mais. Entretanto, nenhuma melhora no serviço prestado foi anunciada.

Tarifa social

Para amenizar o efeito do expressivo aumento do valor a ser pago na fatura, o Diretor Comercial da Energisa, Paulo Roberto, ressalta a existência da tarifa social e adianta que muitas famílias não atualizam o cadastro e sequer conhecem o benefício.

“Cerca de 170 mil famílias em Mato Grosso do Sul não atualizaram o cadastro. As pessoas esquecem que a cada dois anos tem que atualizar. Como muitas famílias mudam o patamar econômico acabam perdendo o benefício”, afirmou.

A empresa

O Grupo Energisa é uma holding de capital aberto composta por 18 empresas, sendo 13 delas empresas de distribuição de energia elétrica, o que a torna o sexto maior grupo de distribuição de energia do Brasil, com aproximadamente seis milhões de clientes e atendendo uma população de quase 16 milhões de pessoas.

A empresa foi criada em 1905 sob o nome de Companhia Força e Luz Cataguases-Leopoldina (CFLCL) no Estado de Minas Gerais. Atualmente o corpo de acionistas é formado pelo Grupo Gipar (68,2%), o Fundo GIV IV (10,7%), o Fundo FIP da Serra (8%), a Eletrobras (3%) e o BNDES (0.6%) .

Leia Também

Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Cidades
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Geral
Ministério da Agricultura vai investigar 'sementes misteriosas' vindas da China
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Política
Corrupção: vice toma posse após prefeito ser cassado pela Câmara de Bandeirantes
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais
Geral
Com cachorro no colo, Bolsonaro sanciona pena maior para maus-tratos a animais